Polícia

Transexual é brutalmente espancada por dois homens

Pedro Guilherme Oliveira dos Santos e  A.W.S.S são suspeitos de extorquir a vítima
Fonte: Alinny Maria 27/09/2018 08:01
A vítima caída dentro de casa após as agressões A vítima caída dentro de casa após as agressõesFoto: Reprodução

Uma travesti identificada como Netinha Matias, de 40 anos, foi espancada na quarta-feira (26) dentro de casa, no município de Sigefredo Pacheco, na região Norte do Piauí. Os acusados foram identificados como Pedro Guilherme Oliveira dos Santos, 18 anos, e o adolescente A.W.S.S, 17 anos, suspeitos de extorquir a vítima.

A delegada Camilla, da Polícia Civil de Campo Maior, adiantou que os agressores eram tidos como amigos pela vítima. “Ela estava bebendo com eles na residência dela e ela resolveu ‘bater a real’ para eles, dizer que não queria mais eles na casa dela e por isso ela teria sido agredida”, contou a delegada.

Outra versão

Em um vídeo postado nas redes sociais, Netinha afirmou ter sido agredida por ser contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL). “Como tinha sido logo após a agressão, ela estava inconsciente e ela alegou que tinha sido por questões políticas. Mas ela tem plena consciência, já quando foi ouvida totalmente medicada, já consciente do que tinha acontecido, que não tinha motivação política, que era porque ela não queria mais eles na casa dela”, justificou a delegada Camilla.

Uma ambulância da cidade de Sigefredo Pacheco levou Netinha para Hospital Regional de Campo Maior, onde ficou internada sob cuidados médicos.

Netinha Matias
Netinha em foto postada no Facebook

Comentários