Política

Themístocles vai propor rompimento com WDias e Ciro Nogueira

Themístocles Filho foi indicado pelo MDB para vice de Wellington Dias
Fonte: Redação | Editor: Paulo Pincel 18/07/2018 08:40
Themístocles Filho com Wellington Dias no Palácio de Karnak Themístocles Filho com Wellington Dias no Palácio de KarnakFoto: Jorge Bastos/PK

O MDB vai reunir as suas principais lideranças na sede do partido, às 10h desta quarta-feira (19), e pode decidir romper com a base governista e mudar os rumos das eleições deste ano. O MDB não gostou do que ouviu na noite de terça-feira (18) do governador Wellington Dias e pode decidir apoiar uma das candidaturas da oposição ao governo do Piauí.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, já adiantou para os amigos mais chegados que vai propor o rompimento com Wellington Dias e com o senador Ciro Nogueira (Progressistas). Themístocles é o indicado pelo MDB para compor a chapa majoritária como candidato a vice-governador. Mas foi escanteado durante a reunião no Karnak.

O deputado chegou sorrindo ao Palácio de Karnak, no início da noite de ontem, quando o MDB foi conversar com Wellington Dias sobre as candidaturas majoritárias e proporcionais dos partidos governistas. Themístocles deixou o Karnak de cara fechada, sem falar com a imprensa. O mesmo fizeram os deputados estaduais que o acompanharam na saída da reunião.

O único que convsersou com os jornalistas foi o deputado federal Marcelo Castro, presidente do MDB no Piauí. “Em primeiro lugar a coligação proporcional que isso é muito importante para o partido, é importante para a base, é importante para o governador. Porque a gente fazendo uma coligação só [o chapão] nós iremos fazer com a mesma quantidade de votos um deputado federal a mais e talvez dois a três deputados estaduais a mais. Essa razão que o PMDB defende: é bom para o MDB, é bom para todos os partidos e é bom para o governo. Porque se você perguntar governador Wellington Dias: você quer uma base com ‘x’ deputados federais ou com ‘x + 1’, com ‘x’ deputados estaduais ou com ‘x+3’? É claro que a resposta é óbvia. E em segundo o lugar, a vice. Então nós vamos analisar. Eu acho que não é conveniente a gente antecipar para não criar arestas. E amanhã [hoje] a gente vai uniformizar o nosso ponto de vista”, adiantou Marcelo, saindo do Palácio de Karnak.

Caso prospere a tese do rompimento, o MDB muda de lado e vai apoiar um dos adversários de WDias: o deputado estadual e vice-presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Nunes (PSDB) uu o senador Elmano Ferrer (Podemos), que também é candidato a governador pela oposição.

O deputado estadual Dr. Pessoa (Solidariedade), que já estava em campanha, vai esperar a definição do MDB para decidir se mantém a candidatura ao Senado ou se busca o apoio do MDB de Themístocles para a disputar o Karnak.

Comentários