Política

Termina hoje (19) prazo de inscrição no Cartão Reforma

No Piauí, 59 municípios não fizeram a inscrição no Ministério das Cidades
Fonte: Ministério das Cidades | Editor: Paulo Pincel 19/11/2017 11:12
Prefeito Gil Carlos, de São João do Piauí, com Henrique Pires Prefeito Gil Carlos, de São João do Piauí, com Henrique PiresFoto: Reprodução

O Programa Cartão Reforma, do Ministério das Cidades, recebe inscrições até as 24h deste domingo (19). Estão aptos para participarem do programa, nesta primeira fase, 1923 municípios brasileiros. No Piauí, são 59 municípios. O secretário nacional do Saneamento Aambiental, Henrique Pires, alerta para a importância do programa e para que os municípios não percam o prazo. "O o objetivo agora é atingir os municípios em que o déficit habitacional sejam expressivos e as prefeituras interessadas devem iniciar o mais rápido possível o seu cadastro", afirma.

A adesão e a prestação de contas do programa é totalmente eletrônica, realizada por meio do Sistema de Gestão do Cartão Reforma – SisReforma, disponível no portal www.cartaoreforma.cidades.gov. br . Para realizar o cadastro as prefeituras devem destacar seus representantes legais e o órgão que ficará responsável pela execução do programa no município.

"Elas devem preencher o formulário com dados referentes aos polígonos urbanísticos, características das áreas, documentação sobre a situação fundiária e capacidade institucional das prefeituras. No Piauí temos cidades como Gilbués onde 65 famílias, Parnaíba tem 480 e Campo Maior tem 270 famílias com direito a serem beneficiadas", explica.


O Programa Cartão Reforma possibilitará a famílias com renda mensal de até R$ 2.811 a compra de materiais de construção para obras em residências, desde que esta esteja em área regular ou passível de regularização e que o beneficiário seja dono de um único imóvel. Como contrapartida, a execução da mão de obra é de responsabilidade dos beneficiários. As famílias poderão receber crédito de entre R$ 2 mil e R$ 9 mil de acordo com a renda familiar.


Às famílias beneficiadas, será oferecida assistência técnica para acompanhamento e controle das obras de melhoria. Até 15% do benefício será repassado aos estados, Distrito Federal e municípios para contratarem profissionais da área de construção civil (engenheiros, arquitetos e mestres de obras) e de assistência social para dar suporte aos beneficiários durante a execução da obra. Os gestores públicos serão responsáveis pela coordenação do Programa a nível local.


A melhoria da moradia está diretamente ligada à qualidade de vida da população, além de movimentar a economia nas regiões. As propostas serão enviadas pelas prefeituras, que ficarão a cargo de selecionarem as áreas, definidas em polígonos geográficos, que poderão receber o benefício. Uma pré-seleção já definiu os municípios que poderão participar da 1ª etapa do Programa e os seus respectivos limites financeiros baseados no déficit habitacional qualitativo. "Dando prioridade aos municípios com maior carência de melhoria habitacional nos seguintes componentes: adensamento excessivo, ausência de banheiro exclusivo e ausência de esgotamento sanitário, apurados pelo IBGE no CENSO 2010", acrescenta Henrique Pires.


Os cadastros serão avaliados e pontuados de acordo com a situação socioeconômica da família e o grau de necessidade de melhorias das habitações. Terão prioridade famílias com menor renda familiar, com pessoas idosas ou com deficiência; e famílias cujo responsável seja mulher. Famílias interessadas em participar devem se inscrever diretamente na Prefeitura, Governo do Distrito Federal ou Governo Estadual, em sistema eletrônico.


O beneficiário contemplado receberá o Cartão Reforma via Correios na residência cadastrada. Para utilizá-lo, basta comparecer a alguma loja do ramo credenciada no Portal do Programa. O Cartão terá validade de 12 meses.

O valor concedido para utilização do benefício será parcelado e poderá ser utilizado no prazo de 60 dias. As parcelas ficam disponíveis após ser comprovada a correta aplicação dos recursos. Encerrando o prazo, o Cartão expira. "A ideia é atender algo em torno de 85 a 100 mil unidades residenciais", como explico o ex-ministro Bruno Araújo a época de lançamento do programa.


MUNICÍPIOS DO PIAUI APTOS AO BENEFÍCIO DO CARTÃO REFORMA

1.AGUA BRANCA

2.ALTO LONGÁ

3.ALTOS

4.AMARANTE

5.ANGICAL DO PIAUI

6.ANISIO DE ABREU

7.ASSUNÇÃO DO PIAUI

8.AVELINO LOPES

9.BAIXA GRANDE DO RIBEIRO

10.BARROS

11.BATALHA

12.BOM JESUS

13.BURITI DOS LOPES

14.CAMPO MAIOR

15.CANTO DO BURITI

16.CAPITÃO DE CAMPOS

17.CASTELO DO PIAUI

18.COCAL

19.COLONIA DOS GURGUEIA

20.CORRENTE

21.CRISTINO CASTRO

22.CURIMATÁ

23.DEMERVAL LOBAL

24.ELESBAO VELOSO

25.ESPERANTINA

26.FLORIANO

27.GILBUES

28.GUADALUPE

29.ILHA GRANDE

30.INHUMA

31.IPIRANGA DO PIAUI

32.ITAUEIRA

33.JAICOS

34.JOSE DE FREITAS

35.LANDI SALES

36.LUIS CORREA

37.LUZILANIA

38.MARCOLANDIA

39.MIGUE ALVES

40.NAZARÉ DO PAUÍ

41.OEIRAS

  1. PALMEIRAIS
  2. PARNAGUÁ
  3. PARNAÍBA
  4. PAULISTANA
  5. PEDRO II
  6. PICOS
  7. PIMENTEIRAS
  8. PIRACURUCA
  9. PIRIPIRI
  10. REGENERAÇÃO
  11. SÃO JOÃO DO PIAUÍ
  12. SÃO MIGUEL DO TAPUIO
  13. SÃO PEDRO DO PIAUÍ
  14. SÃO RAIMUNDO NONATO
  15. TERESINA
  16. UNIÃO
  17. URUÇUÍ
  18. VALENÇA DO PIAUÍ

Comentários