Saúde

Teresina é selecionada para participar de projeto de inovação em saúde

A seleção é resultado da avaliação feita por representantes da OPAS e Fiocruz
Fonte: PMT | Editor: Redação 03/04/2018 16:16

A atenção básica em saúde de Teresina foi escolhida para participar do projeto Laboratório de Inovação Atenção Primária Forte, da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). O projeto tem por objetivo identificar e valorizar as práticas inovadoras que priorizam o cuidado centrado no paciente com mudança do modelo assistencial, por meio da divulgação e troca de experiências com outras regiões do Brasil e outros países.

A seleção é fruto da avaliação feita pelo grupo de trabalho formado por representantes da OPAS e Fiocruz, realizada em fevereiro. “Ao ver a cobertura plena na Atenção Básica em Saúde, com 90 Unidades Básicas de Saúde e 264 Equipes de Saúde da Família, os representantes decidiram convidar Teresina para participar”, conta Sérgio Ibiapina, coordenador do grupo de trabalho. De amanhã (04) até a sexta-feira (06), os representantes estarão na capital, realizando visitas técnicas aos estabelecimentos da atenção básica, para conferir in loco as ações propostas e avaliando suas contribuições para a melhoria do SUS.

Esta é a primeira atividade do projeto, que até então só contava com a participação do Distrito Federal e de Porto Alegre-RS. “Estes locais vão compartilhar suas experiências entre si, o que significa que a participação de Teresina no projeto vai abrir portas para visitarmos outros municípios e vermos inovações, além de levarmos as nossas”, explica Sérgio Ibiapina.

O grupo de trabalho está atuando em Teresina para avaliar os 22 anos da gestão do SUS na capital. O objetivo deles é identificar os indicadores de Teresina, a evolução da gestão, a expansão da oferta de serviço e as necessidades atuais da população. “A OPAS e a Fiocruz são instituições reconhecidas internacionalmente por seu conhecimento, prestígio e por atuarem como auxiliares na gestão e nas políticas públicas de saúde”, comenta o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Sílvio Mendes.

“O resultado deste trabalho será o aperfeiçoamento dessa gestão em todos os seus aspectos: prevenção, promoção e na assistência à saúde da população de Teresina, que também atende municípios do Piauí, Maranhão e Norte do Brasil”, justifica o presidente.


Comentários