Política

TCE absolve Francisco Limma em processo envolvendo estádio de futebol em São João do Arraial

O processo trata de tomada de contas especial em virtude de supostas irregularidades na execução do Convênio nº 022/2008
Fonte: Ascom | Editor: Da redação 22/02/2018 12:53
Audiência TCE Audiência TCEFoto: Ascom

Em sessão administrativa realizada nesta quinta-feira (22), o Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE) decidiu, por unanimidade, pela absolvição do ex-prefeito de São João do Arraial e atual secretário de Estado de Desenvolvimento Rural, deputado Francisco Limma.

Em sessão administrativa realizada nesta quinta-feira (22), o Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE) decidiu, por unanimidade, pela absolvição do ex-prefeito de São João do Arraial e atual secretário de Estado de Desenvolvimento Rural, deputado Francisco Limma.

O processo trata de tomada de contas especial em virtude de supostas irregularidades na execução do Convênio nº 022/2008, realizado entre a Prefeitura de São João do Arraial e a Fundação de Esportes do Piauí (Fundespi), para construção de um estádio de futebol no município. A denúncia, considerada infundada pelo Tribunal, foi feita pelo ex-prefeito do município, Juscelino Rocha.

De acordo com a sustentação da defesa do ex-prefeito Francisco Limma, na época do convênio, o gestor fez um acordo com a Fundespi para substituir a grama do estádio por um poço, um portão de emergência e mais um bloco de arquibancada para o local. A medida foi necessária para corrigir algumas falhas no projeto elaborado pela Fundespi para o estádio.

O TCE entendeu, portanto, que foi comprovada a realização das novas atividades acordadas entre a Prefeitura e a Fundespi e arquivou ou considerou improcedentes as denúncias.

sso trata de tomada de contas especial em virtude de supostas irregularidades na execução do Convênio nº 022/2008, realizado entre a Prefeitura de São João do Arraial e a Fundação de Esportes do Piauí (Fundespi), para construção de um estádio de futebol no município. A denúncia, considerada infundada pelo Tribunal, foi feita pelo ex-prefeito do município, Juscelino Rocha.

De acordo com a sustentação da defesa do ex-prefeito Francisco Limma, na época do convênio, o gestor fez um acordo com a Fundespi para substituir a grama do estádio por um poço, um portão de emergência e mais um bloco de arquibancada para o local. A medida foi necessária para corrigir algumas falhas no projeto elaborado pela Fundespi para o estádio.

O TCE entendeu, portanto, que foi comprovada a realização das novas atividades acordadas entre a Prefeitura e a Fundespi e arquivou ou considerou improcedentes as denúncias.

Comentários