Ciência & Tecnologia

Táxi voador irá transportar pessoas a 130 km/h

Operadora do Catar demonstra táxi autônomo que usa a rede 5G e deve operar durante a Copa de 2022
Fonte: TechTudo | Editor: Redação 27/02/2019 11:18
Táxi Voador Táxi VoadorFoto: Divulgação/Ooredoo

A Ooredoo, operadora de telefonia do Catar, revelou um projeto de táxi voador autônomo que usa infraestrutura de redes 5G. A ideia da fabricante ao utilizar a tecnologia é garantir à aeronave uma conectividade estável e de alta velocidade, fatores que podem ser cruciais para o desenvolvimento de um transporte do tipo.

O veículo, com capacidade para até dois ocupantes, foi apresentado durante a participação da operadora na MWC 2019, feira de celulares que acontece em Barcelona nesta semana. Além do modelo disponível no evento, os visitantes puderam ter uma ideia de como seria um voo a bordo do táxi em Doha, capital do país, por meio de um óculos de realidade virtual.

Embora tenha sido demonstrado no palco da MWC 2019, o veículo já havia sido testado no Catar em setembro do ano passado. Na ocasião, a operadora informou que o táxi voador teria capacidade para levar dois passageiros em viagens de 20 minutos e poderia atingir até 130 km/h. O design do modelo, cujo nome não foi divulgado, também chama atenção. As hélices ficam abaixo da cabine e são suportadas por braços. Assim como outras propostas de veículos voadores, o táxi da Ooredoo decola e pousa verticalmente.

Como o serviço de táxi aéreo vai depender da disponibilidade de sinal 5G, a Ooredoo não deve colocar o drone em ação tão cedo. Embora a operadora tenha planos ousados no sentido de começar a oferecer redes 5G já ao longo de 2019, espera-se que o serviço de táxi voador acabe se tornando uma aposta de mobilidade com vistas à Copa do Mundo de 2022, a ser realizada no país.

Em todo caso, o projeto da companhia catari não é o único com vistas a oferecer algum tipo de táxi ou sistema de transporte individual aéreo para grandes cidades nos próximos anos. UberAIR, Boeing, Rolls Roycee uma série de startups também estão trabalhando em torno da ideia.

Comentários

Apoio: