Polícia

Suspeito de pedofilia é levado à Polícia Federal em Parnaíba

No total, 18 pessoas foram presas em sete estados
Fonte: Polícia Federal | Editor: Alinny Maria 26/04/2018 12:28
Francisco Cesar Francisco CesarFoto: Portal Costa do Norte

A Operação #Undergound 2, deflagrada na manhã de hoje (26) pela Polícia Federal com o objetivo de combater a pornografia infantil, resultou na prisão de 18 pessoas nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás, Pernambuco, Maranhão e Acre. Um dos presos foi Francisco César da Silva Santos, que foi levado para a sede da Polícia Federal de Parnaíba, litoral do Piauí.

Francisco foi preso no município de Água Doce (MA), situado a 100 km de Parnaíba. Com ele a polícia apreendeu um computador com material pornográfico de conteúdo infantil, além de peças de roupas de criança.

Segundo as investigações, o suspeito faz parte de uma quadrilha que abusa sexualmente de crianças registrando ainda imagens. De acordo com a PF, as novas investigações resultaram na identificação do grupo produtor de material de exploração sexual infantil. Por meio de técnicas modernas de investigação digital, chegou-se a um grupo integrado por 13 pessoas que se comunicavam pela internet, onde ocorria o comércio das imagens ilícitas.

“Grande parte dos envolvidos efetivamente abusava sexualmente de crianças, registrando as imagens. Numa segunda etapa, reuniam-se em salas virtuais dedicadas à pedofilia, onde trocavam, vendiam ou simplesmente disponibilizavam os arquivos ilícitos”, informou a PF.

Ainda segundo a polícia, algumas vítimas já foram identificadas e foi constatado que o agressor é, na maioria das vezes, pessoa do convívio da família da vítima ou mesmo parte dela.

O crime de publicação de imagens de pornografia infantil prevê pena de três a seis anos de reclusão. Já o estupro de vulneráveis prevê de oito a 15 anos de prisão.

Comentários