Geral

Sinduscon e Águas de Teresina discutem diretrizes para implantação de sistemas de água e esgoto

Durante o encontro, os empresários do ramo da construção civil também questionaram os representantes da concessionária sobre o cronograma de investimentos em sa
Fonte: Icone Comunicação | Editor: Da Redação 10/11/2017 09:34
Reunião de trabalho Reunião de trabalhoFoto: Icone

Membros do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Teresina (Sinduscon) participaram, na manhã dessa quarta-feira (08), de reunião com representantes da empresa Águas de Teresina, que deram orientações sobre o procedimento de viabilidade técnica, solicitação de análise de projetos e demais processos necessários para implantação do sistema de abastecimento de água e rede de esgoto para novos empreendimentos.

O presidente do Sinduscon Teresina, André Baía, destacou que o entendimento entre o Sindicato e a empresa trará melhorias ao abastecimento de água e esgoto em Teresina. “O propósito dessa reunião é levar água e saneamento para a população. Esta sinergia entre o Sindicato e a Águas de Teresina é fundamental para a realização desse sonho antigo e necessário. A empresa tem todo o nosso apoio e esperamos que eles tenham êxito no desenvolvimento do Piauí”, afirma André Baía, que reforçou ainda que 75% das internações das crianças nos hospitais de Teresina se dão por falta de saneamento.

Durante o encontro, os empresários do ramo da construção civil também questionaram os representantes da concessionária sobre o cronograma de investimentos em saneamento básico na capital. A expansão da rede de esgoto é uma preocupação do Sindicato.

O diretor-executivo da Águas de Teresina, José Ailton Rodrigues, explicou que início da expansão da rede de esgoto depende da conclusão do Plano Diretor, que deve ser acontecer ainda no mês de dezembro. “O Plano Diretor já está sendo executado para que a gente chegue em 25% de cobertura da rede de esgoto ainda no ano que vem. Esse plano diretor ficará pronto até dezembro e com esta primeira versão queremos sentar com o Sinduscon para construir isso a quatro mãos”, afirma José Ailton.

Comentários