Polícia

Sindicato vai fechar a Central de Flagrantes nesta quinta-feira

Fonte: Sinpolpí | Editor: Paulo Pincel 13/09/2017 17:22
Superlotação na Central de Flagrantes, em Teresina Superlotação na Central de Flagrantes, em TeresinaFoto: Sinpolpi

A superlotação da Central de Flagrantes, no bairro Piçarra, zona Sul de Teresina, onde havia mais de 60 pessoas nas celas e corredores na manhã desta quarta-feira (13) provocou a revolta dos agentes, comissários, escrivães e delegados de Polícia Civil, que prometem fechar a unidade nesta quinta-feira (14).

A categoria foi orientada pelo Sinpolpi a não receber mais nenhum flagrante, barrando qualquer tipo de registros de ocorrências, a partir da manhã de quinta-feira. Há pessoas detidas há mais de 50 dias na Central de Flagrantes, sem serem ouvidas no Fórum Criminal, por conta do grande número de ocorrências

O descaso das autoridades de segurança em resolver o problema, que pode acabar em revolta dos presos com consequências imprevisíveis, é um dos motivos do protesto organizado pelo Sindicato dos Policiais Civis do Piauí, que vai fechar a Central de Flagrantes de Teresina, amanhã de manhã.

O presidente do Sinpolpi, Constantino Júnior, explicou que a greve dos agentes penitenciários deixou o sistema penitenciário do Estado sobrecarregado, o que acabou “explodindo” na Central de Flagrantes de Teresina, onde o clima é tenso, com os presos ameaçando inciar uma rebelião a qualquer momento.

“Nós temos que cobrar resoluções do Estado, mesmo sendo visível que o governo não esteja interessado em investir na segurança pública. Vamos fechar a Central porque não é possível receber mais nenhum flagrante, são 60 homens em cárcere espalhados por corredores e amontoados em celas, além do ambiente está totalmente insalubre para a prestação de serviço por parte dos policiais", reclama o presidente.

Outro agravante é que as audiências de custódia não estão sendo realizadas no Fórum Criminal e, por conta da demanda altíssima de ocorrências, os presos retornam à Central, sem serem ouvidos pela Justiça.

Presos lotam celas e corredores Presos lotam celas e corredores
Presos lotam celas e corredores da Central de Flagrantes na Piçarra, zona Sul de Teresina Foto: Sinpolpi

Comentários