Política

Setut rejeita proposta e Teresina vai continuar sem ônibus

Motoristas e cobradores aceitaram parcelar reajuste de 4,5%
Fonte: Sintetro | Editor: Paulo Pincel 07/02/2019 18:19
Os ônibus vão continuar nas garagens Os ônibus vão continuar nas garagensFoto: Sintetro

A greve dos motoristas e cobradores vai continuar nesta quinta-feira (8). O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina rejeitou a contraproposta apresentada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviários de Teresina (Sintetro) decidiu, na tarde desta quinta-feira (7), continuar a greve dos motoristas e cobradores de ônibus de reajuste de 4,5%, parcelado em 4%, agora em fevereiro e 0,5% em maio, e sem jornada dupla de trabalho, como proposto pelo Setut.

Os donos de empresas de ônibus ofereceram 4%, com o cumprimento de jornada dupla de trabalho para as duas categorias. Eles querem pegar 30% dos trabalhadores e colocar apenas em uma jornada, seria umas 4 horas pela manhã, o trabalhador iria para casa, depois retornaria a tarde para fazer as 3 horas e 20 minutos. Então, o outro motorista e cobrador seriam demitidos porque iria reduzir a demanda. Por exemplo, se o empresário tem 440 profissionais, podemos ter uma demissão de 120 motoristas e 120 cobradores. . A demissão poderia ocorrer não de uma só vez, mas a longo prazo", reagiu Fernando Feijão, presidente do Sintetro.

"Apresentamos essa proposta para acabar com a greve para o presidente do Setut, e ele ficou de analisar. E recusou. Agora à tarde disse que não aceita. Então, é complicado negociar assim", lamentou Fernando Feijão.

Comentários