Brasil

Serra Catarinense: 13 mil famílias vivem na pobreza e extrema pobreza

Números do cadastro únicos dão conta de que muitos sobrevivem com R$ 85 mensais
Fonte: Noticias ao Minuto | Editor: Redação 10/09/2017 09:36
Pobreza PobrezaFoto: Observatório do 3° Setor

Um dos cartões postais de Santa Catarina, a Serra Catarinense é também a região mais pobre do estado. Um estudo divulgado pela Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures), nesta semana, revela que 13 mil famílias vivem na pobreza ou extrema pobreza nesta área. O que significa sobreviver, segundo Cadastro Único do Governo Federal, com R$ 170 mensais e R$ 85 mensais, respectivamente.

Segundo o mesmo levantamento, se forem incluídas nestas contas os que vivem com menos de R$ 468,50 por mês (o equivalente a meio salário mínimo) o número de famílias pobres na região chega a 20 mil. Assistente social da Amures, Lauro Santos alertou que muitas famílias extremamente pobres nem conseguem pedir ajuda nas instâncias oficiais.

"A partir desse mapeamento, todas as ações municipais têm que ter esse pensamento que de é tirar essas pessoas da extrema pobreza", afirmou Santos ao NSC Notícias. O secretário de Assistência Social de Lages, Samuel Ramos, garantiu que as famílias necessitadas da região são acompanhadas por serviços de assitência, como CRAS e pelo CREAS.

Comentários