Política

Senadora exige investimentos no combate à violência contra a mulher

Regina Sousa quer ações efetivas de combate à violência contra a mulher no Piauí
Fonte: Redação | Editor: Paulo Pincel 26/06/2017 14:34
Senadora Regina Sousa, presidente da Comissão de Direiros Humanos do Senado Federal Senadora Regina Sousa, presidente da Comissão de Direiros Humanos do Senado FederalFoto: Assessoria

O Governo do Estado vai dar mais visibilidade às ações e investir mais recursos nos órgãos responsáveis pelo combate à violência contra a mulher. A senadora Regina Sousa (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado propôs ao governador Wellington Dias (PT) que o Estado deve coibir esse tipo de violência, que tem crescido no Piauí.

A senadora citou o aplicativo Salve Maria de combate à violência contra a mulher e o feminicídio. “É difícil de explicar porque esses casos acontecem tanto no Piauí. Temos que saber se é porque é mais divulgado ou se houve mesmo aumento. A sensação que nós temos é que no Piauí tem mais casos do que em todo lugar. Seria necessário um estudo para saber isso. Até falei para o governador que tem que promover uma campanha divulgando mais a ferramenta Salve Maria que é de extrema importância, pois às vezes, a pessoa ouvi um grito da vítima pedindo socorro e vai lá e pode acionar. Mesmo que ela não interfira. As cidades têm que divulgar mais, a imprensa tem que fazer o mesmo, ou seja, todos os envolvidos”, defendeu a senadora.

Para Regina Sousa, apesar de o Estado desvendar a maioria dos crimes contra a mulher, “só isso não basta...é preciso divulgar mais esses dispositivos de proteção às vítimas para que elas possam se proteger mais. O sentimento de prioridade é algo terrível. A mulher não é propriedade do homem. Quando acaba um relacionamento o homem vai lá mata, agride e não podemos aceitar isso”, reagiu a senadora.

Comentários