Cidade

Sem fiscalização, margens de estradas viram lixões em Teresina

As granjas são apontadas como responsáveis por boa parte da sujeira nas beiras das estradas
Fonte: Moradores | Editor: Luiz Brandão 27/09/2017 08:20
Sujeira de granjas jogadas no acostamento das estradas na periferia de Teresina Sujeira de granjas jogadas no acostamento das estradas na periferia de TeresinaFoto: Luiz Brandão

O branco que você vê na foto não é espuma e nenhum rio congelado no meio do mato. Também não é sal, nem cal e nem um depósito de açúcar. Trata-se de penas de frangos jogados, em vários pontos, nas margens de uma das principais e mais movimentadas estradas da zona rural de Teresina.

Por total falta de fiscalização, muitos locais às margens das estradas na Zona Rural da cidade têm se transformado em lixões. Um exemplo disso está na "Estrada da Cacimba Velha ", no trecho que vai da rodovia que liga Teresina a União, passando pelos povoados Soinho e Fazenda Nova Leste.

Em vários pontos daquela estrada estão sendo despejados centenas de quilos de todo tipo de lixo; de garrafas e sacos plásticos, sobra de material de construção até restos de animais mortos.

A situação se repete em quase todas as estradas da zona rural da cidade, mas as asfaltadas são as preferidas dos "sujões", que agem em qualquer hora do dia e da noite.

RELATOS E PROTESTOS - O aposentado João Adão de Oliveira, de 79 anos, nasceu e vive até hoje no povoado Cacimba Velha, um dos mais antigos da zona Rural de Teresina. Ele diz estar revoltado com o tanto lixo que jogam próximo ao sitio dele.

"Pela quantidade de lixo que tem por aqui acho que vem gente de todos os cantos da cidade só para despejar todo tipo de porcaria aqui na beira da estrada", explica o aposentado.

Na verdade, vários pontos do trecho entre a PI-112 e o povoado Soinho estão cheio lixo. Mas o que tem despertado mais revolta nos moradores daquela área são restos de animais jogados na beira da estrada, principalmente à noite.

De acordo com comerciante Márcio Pereira Alves, de 48 anos, morador do Soinho, os empregados de uma granja instalada naquela região estão jogandos penas, víceras e restos de frangos abatidos em vários pontos da estrada.

O comerciante acha que o dono granja, que ele não quis dizer o nome, sabe que os empregados estão agindo errado. "As penas e os restos de frangos causam muito mau cheiro. Isso é um absurdo e grande desrespeito às pessoas que moram por aqui e também uma agressão ao meio ambiente", diz Márcio Alves.

REAÇÃO DA COMUNIDADE - Presidentes de associações de moradores de vários povoados da Zona Rural Leste estão revoltados com a sujeira. Eles estão criando uma comissão para tentar uma audiência com o prefeito Firmino Filho.

A reunião dos líderes comunitários será de 5 de outubro, na praça da escola da Cacimba Velha. O grupo quer levar ao prefeito várias reivindicações de melhorias naquela região. Uma das revindicações será fiscalização para coibir a ação dos "sujões".

Comentários