Geral

Sem banheiro na sede da Strans cadeirante mija nas calças

Wilson Gomes passou por enorme constrangimento na sede da Strans em Teresina
Fonte: Da Redação 17/05/2019 16:08
O presidente da Associação de Cadeirantes de Teresina (Ascamte), Wilson Gomes, O presidente da Associação de Cadeirantes de Teresina (Ascamte), Wilson Gomes,Foto: Reprodução/WhatsApp

O presidente da Associação Municipal dos Cadeirantes de Teresina (Ascamte), Wilson Gomes, passou vexame na manhã desta sexta-feira (17), na sede da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), no bairro São Pedro em Teresina. Como não há banheiro adaptado para cadeirante no prédio da Strans, que é alugado há dez anos, Wilson Gomes não conseguiu um local para urinar e acabou fazendo xixi nas calças na recepção, onde havia muitas pessoas.

Wilson Gomes foi à Strans para uma reunião sobre a falta de acessibilidade para embarque e desembarque de cadeirantes nos terminais de integração do sistema Inthegra. E não conseguiu um banheiro para fazer suas necessidades fisiológicas. Wilson Gomes gravou vídeo e divulgou nas redes sociais avisando que vai buscar na Justiça a reparação pelo constrangimento que sofreu na sede da superintendência.

“Estou aqui passando por esse constrangimento terrível. Eu vim para uma reunião tratar sobre a falta de acessibilidade no embarque e desembarque de cadeirantes nos terminais de integração e aí eu precisei usar o banheiro aqui e fui informado que não há banheiro acessível. Eu tive que procurar uma 'moita', qualquer coisa, e não consegui e acabei me urinando”, lamentou o cadeirante.

A Strans, em nota, lamenta o ocorrido: “ Com relação ao incidente ocorrido com o presidente Associação de Cadeirantes de Teresina (Ascamte), Antônio Wilson Gomes na recepção da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) esclarecemos que a superintendência funciona em um imóvel alugado, que não tem banheiro adaptado, entretanto desde antes do ocorrido medidas já estavam sendo adotadas no sentido de adaptar um banheiro para o uso dos cadeirantes. Também informamos que o novo prédio do órgão, que está em fase de construção, já conta com um banheiro adaptado, mas o uso ainda não foi liberado porque está em fase de obras. Lamentamos o ocorrido e vamos agilizar a execução da obra de adaptação do banheiro. Lorena Linhares, estagiária sob supervisão de Maria Romero”.

A lei

A Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000, no capítulo IV, artigo 11, inciso IV, determina que os edifícios [públicos ou privados] deverão dispor, pelo menos, de um banheiro acessível, distribuindo-se seus equipamentos e acessórios de maneira que possam ser utilizados por pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida.

Comentários