Geral

Sem acordo, greve dos motoristas e cobradores continua

Somente 30% da frota circula na capital, prejudicando milhares de usuários
Fonte: Sintetro | Editor: Alinny Maria 05/02/2019 08:16
Ônibus em Teresina Ônibus em TeresinaFoto: Alinny Maria/Piauí Hoje

Sem acordo, motoristas e cobradores do transporte público de Teresina permanecem em greve nesta terça-feira (5). Enquanto não houver avanços nas negociações, a greve continua e somente 30% da frota de ônibus circula em toda capital, prejudicando milhares de usuários.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários no Estado do Piauí (Sintetro), Fernando Feijão, não houve avanços nas negociais entre os grevistas e Setut e por isso a greve continua por tempo indeterminado.

A categoria pede o reajuste de 8,5% e aumento da frota de ônibus, mas até o momento não houve um acordo entre Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut), Prefeitura de Teresina e trabalhadores. As paralisações de advertência começaram ainda em janeiro, mas sem propostas a categoria resolveu deflagrar greve por tempo indeterminado.

Na reunião do dia 22 de janeiro, o Setut acusou a Prefeitura de Teresina de não repassar recursos de subsídio e que isso compromete o reajuste no salário dos trabalhadores. Já a Prefeitura disse não ter dívidas com o Setut.

Os pontos de ônibus estão lotados e passageiros reclamam, mas apoiam a greve. “Cheguei na parada 7h e peguei o ônibus 8h35. Normalmente pego ele 7h20 todos os dias. Só a gente que sai prejudicado, a gente que precisa pegar ônibus, mas a causa é justa. Eles têm que lutar pelos seus direitos porque aumenta a passagem e só quem ganha são os empresários”, disse a passageira Elinalva Nascimento.

Comentários

Apoio: