Municípios

Seleção de atores para Batalha do Jenipapo será nesta quinta–feira (21)

Espetáculo será no dia 13 de março em Campo Maior.
Fonte: Governo do Piauí | Editor: Redação 19/02/2019 12:11
O espetáculo será apresentado no Monumento Heróis do Jenipapo O espetáculo será apresentado no Monumento Heróis do JenipapoFoto: Arquivo Secult

Em março será realizado mais uma vez o tradicional espetáculo da Batalha do Jenipapo, na cidade de Campo Maior. A montagem reconta a luta histórica do Piauí em apoio à Independência do Brasil durante o período colonial. A seleção para a encenação ocorrerá na próxima quinta-feira (21), a partir das 14h, no auditório Sulica, sede da Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

O espetáculo tem texto e direção de Franklin Pires, que dá uma roupagem musical à história apresentada no Monumento Heróis do Jenipapo. “O texto foi escrito por mim e é baseado em algumas pesquisas históricas que serviram para retratar um pouco de como foi Campo Maior naquela época”, conta o diretor.

Para esta edição, de acordo com Franklin Pires, o espetáculo irá enaltecer a figura dos anônimos que lutaram na Batalha do Jenipapo tornando isso como um dos temas centrais. “Vamos focar no que acontece em uma família quando o mundo em que ela vive está em guerra. O relato será focado mais na questão familiar”, completa.

Os interessados em compor o elenco podem participar da seletiva que será realizada na quinta-feira. A audição é aberta a atores e atrizes profissionais e amadores que deverão comparecer ao auditório no dia 21. As inscrições serão feitas no próprio local. A escolha do elenco será feita por meio de teste de interpretação.

Após a seleção dos atores, os ensaios começam no dia 26 de fevereiro, na Galeria de Arte “Nonato Oliveira”, no Club dos Diários. Já, o espetáculo será apresentado no dia 13 de março, no Monumento “Heróis do Jenipapo”, na cidade de Campo Maior.

A direção musical será feita por Edvan Alves. A comissão de audição do espetáculo será composta pelos diretores Franklin Pires e Edvan Alves, por João Vasconcelos e Maneco Nascimento.

Comentários

Apoio: