Polícia

Sejus sufoca rebelião de presos na Penitenciária de Parnaíba

É a segunda rebelião de preso, após o início da greve de agentes penitenciários
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Alinny Maria 23/09/2017 16:16
PM entra na Penitenciária de Vereda Grande PM entra na Penitenciária de Vereda GrandeFoto: Divulgação/Sinpoljuspi

Depois do motim e da depredação da Penitenciária de Vereda Grande, em Floriano, no começo da semana, neste sábado, a rebelião aconteceu na Penitenciária de Parnaíba, a 360 Km de Teresina, onde 60 detentos de duas alas da unidade prisional aproveitaram o banho de sol para se rebelar. Os presos se recusavam a entrar nas celas e a Polícia Militar teve que intrervir para controlar a situação.

Segundo informação da Secretaria de Estado da Justiça, a baderna começou depois que os presos souberam que não seria permitida a entrada de sacolas com mantimentos levadas pelos familiares dos internos durante a visita deste domingo (24)

A abertura está prejudicada desde o início da greve dos agentes penitenciários, deflagrada no último dia 11 de setembro. A paralisação da categoria tem com objetivo conseguir reajuste salarial e melhoria nas condições de trabalho, dentre outros pontos.

O diretor jurídico do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí, Vilobaldo Carvalho, acusa o secretário de Justiça Daniel OIiveira, de ter virado refém dos presos. “Os presos estão mandando no Estado”, denuncia o diretor. “Eles fazem exigências, o Estado cede. Os presos já têm direito a três refeições diárias e não há necessidade de regalias. Trazem até picanha e gel de cabelo", entregou Vilobaldo Carvalho.

Comentários