Polícia

Sejus investiga morte em presídio de Bom Jesus

Arthur Barros Neto morreu após ingerir medicamentos controlados
Fonte: Sejus | Editor: Paulo Pincel 27/10/2017 15:18
Preso morre após ingerir medicamentos em excesso Preso morre após ingerir medicamentos em excessoFoto: Divulgação

Por determinação do secretário de Estado da Justiça, Daniel Oliveira, ainda na manhã desta sexta-feira (27), uma investigação vai apurar as circunstâncias da morte do detento Arthur Barros Neto, 21 anos, na Penitenciária Regional Dom Abel Alonso Nunez, em Bom Jesus, no Sul do Piauí.

O preso passou mal após ingerir medicamentos controlados durante a madrugada. O corpo foi levado para Hospital Regional de Bom Jesus, onde uma perícia apontou a causa da morte como ingestão excessiva de medicamentos de uso controlado.

A Sejus providenciou o traslado do corpo para Teresina, onde mora a família do detento morto, que também terá assistência do Estado. Arthur Neto foi transferido de Teresina para Bom Jesus após liderar uma rebelião na Casa de Custódia.

Segundo a Sejus, a perícia médica constatou que a morte foi provocada pela ingestão de substância medicamentosa. A Sejus abriu procedimento administrativo para investigar como a droga entrou no presídio. A Delegacia de Homicídios da Polícia Civil vai abrir inquérito para apurar a morte do preso.

Matéria original publicada às 12h44

O detento Arthur Barros Neto, 21 anos, morreu vítima de overdose na madrugada desta sexta-feira (27) após dar entrada no Hospital Regional de Bom Jesus. Arthur foi transferido de Teresina para Bom Jesus após ser apontado como um dos líderes da última rebelião na Casa de Custódia de Teresina.

Segundo informações do presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi), José Roberto Pereira, o preso ingeriu vários medicamentos controlados e não resistiu aos efeitos provocados. O detento foi levado para o hospital às 4h35min após sofrer overdose na Penitenciária Regional Dom Abel Alonso Nunez, em Bom Jesus.

Arthur Barros Neto estava preso preventivamente pelo crime de assalto e deu entrada na unidade prisional em setembro deste ano. A Secretaria de Justiça do Estado informou que está apurando o caso e vai se manifestar em breve.

Comentários