Brasil

Sedes têm prazo até 3 de junho para assinar contratos

Piauí Hoje
Fonte: Agência Brasil 04/03/2010 01:00 - Atualizado em 16/11/2016 00:09
O ministro do Esporte, Orlando Silva, teve hoje (4) uma reunião com representantes das 12 cidades que sediarão os jogos da Copa do Mundo de 2014 e alertou que o prazo para assinatura de contratos e convênios de financiamento público vai até o dia 3 de junho, uma vez que 2010 é ano eleitoral.Assim, aquelas cidades que não se habilitarem dentro do prazo aos financiamentos do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para construção e reforma de estádios e da Caixa Econômica Federal para projetos de mobilidade urbana poderão perder a condição de cidade-sede.De acordo com o ministro, "a parte do governo federal foi feita", com a reafirmação dos compromissos do BNDES, da Caixa e do Ministério do Turismo com relação a recursos para ampliação da rede hoteleira."Nós estamos no nosso limite. O que poderíamos fazer era oferecer os recursos. Isso foi feito. A operação é responsabilidade de cada cidade", disse o ministro do Esporte. "Os alertas foram feitos e hoje chamei a atenção, particularmente, do problema eleitoral. E eu confio que as cidades cumprirão com seus compromisso."O ministro enfatizou que se os contratos não forem assinados até 3 de junho, isso só poderá ser feito em 2011, o que "seria um prejuízo enorme para a preparação do mundial". Na reunião, de acordo com o ministro, ficou acertado um modelo de gestão dos preparativos para a Copa que vai permitir a circulação de informações e a concentração delas no plano federal, tornando o diálogo com a Federação Internacional de Futebol (Fifa) mais eficiente.Outro objetivo da reunião foi apresentar aos representantes das cidades-sede da Copa o projeto Casa Brasil, um espaço de promoção do país na África do Sul, durante a Copa de 2010, e que será inaugurado no dia 12 de junho, três dias antes da estreia da seleção brasileira, marcada para 15 de junho. Lá será apresentado o mascote da Copa de 2014 no Brasil.Sobre as obras nos estádios e possíveis atrasos no cronograma, o ministro disse que todas as cidades estão preocupadas em minimizar qualquer contratempo, mas que foi importante a informação de que algumas cidades já começaram os trabalhos com recursos próprios.Ele lembrou que o Comitê Local da Copa, formado pela Fifa, pelo governo e pela Confederação Brasileria de Futebol (CBF), já definiu um novo prazo para o início das obras em todos os estádios - 3 de maio - "e esse prazo necessariamente será cumprido".Em relação a Brasília, que enfrenta uma crise política envolvendo o governo local e a Câmara Legislativa, e que será uma das sedes do mundial, o ministro Orlando Silva afirmou ter recebido do representante da cidade garantias de que "não há nenhuma instabilidade nos processos de gestão local"."Combinamos fazer reuniões especialmente com Brasília. Espero que não haja sobressalto e instabilidade e que a preparação da Copa aconteça sem nenhum problema", disse o ministro.

Comentários

Matérias Relacionadas