Educação

Sede da Embrapa será instalada no Maranhão em 2010

Piauí Hoje
Fonte: Embrapa 07/12/2009 00:00 - Atualizado em 17/11/2016 07:55
Os pequenos agricultores e produtores rurais do Maranhão serão atendidos com uma unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O objetivo é desenvolver novas pesquisas com palmáceas, grãos, babaçu e arroz em pequenas propriedades, além de reativar a empresa estadual de fomento às pesquisas da área.Durante reunião em Brasília com o presidente da Embrapa, Pedro Arraes, o deputado federal Carlos Brandão (PSDB-MA) cobrou a instalação de uma representação do órgão no Maranhão em função da vocação produtiva do estado. Atualmente, dos 27 estados da federação, apenas os estados do Espírito Santo, Rio Grande do Norte e Alagoas, além do Maranhão, não possuem unidades da empresa.Um centro de aproximadamente 2.000 m² será construído nas imediações do Aterro do Bacanga, próximo à Universidade Federal do Maranhão, em São Luís. Ao todo, serão aplicados R$ 7 milhões na construção da unidade, que contará com novos servidores contratados por meio de concurso público, já autorizado pelo Ministério do Planejamento. "O Maranhão é o único estado do Brasil que possui cinco tipos de biomas. Não entendo a demora na instalação da Embrapa no nosso Estado. O importante é que agora poderemos contar com o auxílio das pesquisas locais para melhorar nossos produtos agrícolas", ressaltou Brandão.EmendasFocado em novos investimentos para pesquisa, o deputado tucano já destinou desde 2007 mais de R$ 2 milhões em emendas individuais para as Universidades Estadual e Federal do Maranhão e Centro Federal de Educação Tecnológica. Nas emendas de bancada ao orçamento da União para 2010, os deputados psdbistas Pinto Itamaraty e Roberto Rocha uniram-se a Carlos Brandão na destinação de R$ 40 milhões para a UFMA investir na área de ciência e tecnologia, faltando ainda ser aprovada pelo Congresso Nacional.A unidade da Embrapa está prevista para entrar em funcionamento a partir de novembro de 2010. Ainda este ano, segundo Arraes, será nomeado o diretor que dará prosseguimento à instalação do órgão no Estado. A pedra fundamental será lançada ainda no primeiro semestre do próximo ano para evitar que a obra fique parada durante o período eleitoral.

Comentários

Matérias Relacionadas