Política

Secretário cobra de ministro obras e serviços de Saúde no Piauí

A audiência de Florentino Neto com ministro Luiz Henrique Mandetta foi acompanhada do senador Ciro Nogueira
Fonte: CCom | Editor: Paulo Pincel 28/03/2019 17:04
Florentino Neto, Ciro Nogueira e Luiz Henrique Mandetta Florentino Neto, Ciro Nogueira e Luiz Henrique MandettaFoto: Divulgação

O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, solicitou, nessa quarta-feira (27), em audiência com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em Brasília, recursos financeiros para a conclusão da Maternidade de Referência do Piauí e Centros Especializados em Reabilitação. A reunião foi acompanhada pelo senador Ciro Nogueira.

“Na audiência com o ministro, fizemos algumas solicitações para o estado do Piauí. A primeira delas é a liberação de recursos para continuidade da obra da nova maternidade de referência, obra extremamente importante, cuja determinação do nosso governador é que possamos concluir a obra dentro do prazo contratual estabelecido”, afirma Florentino.

A obra está orçada em, aproximadamente, R$ 84 milhões, recursos de emenda dos deputados federais Assis Carvalho e Iracema Portella, e ainda do Tesouro Estadual. Os serviços obedecem ao calendário, com a estruturação do terreno, limpeza e terraplenagem e, de acordo com o cronograma, a execução do projeto está no ritmo esperado. Com isso, a maternidade deve ser entregue em 2021.

Além da maternidade, o secretário apresentou outras obras, especialmente na área de reabilitação. Dois Centros Especializados em Reabilitação (CERs) estão em construção, um em Parnaíba, com 80% de execução, e outro em São João do Piauí. “É um programa de reabilitação que o governador Wellington Dias implantou desde o seu primeiro governo, cujo modelo é um sucesso e com o nível de excelência no estado do Piauí”, destacou o gestor.

Outra pauta com o ministro da Saúde foi que seja providenciada a habilitação de serviços para a rede hospitalar, que atualmente é financiada pelo Governo do Estado, como os leitos de UTI no Hospital Getúlio Vargas (HGV) e os de Cuidados Intermediários da Maternidade Dona Evangelina Rosa.

“São serviços que já estão em execução na rede e, com a habilitação do ministério, o financiamento, podemos implantar outros serviços. A meta que o governador Wellington Dias tem dado à secretaria é que ampliemos a oferta de serviço nos hospitais regionais para aumentar a resolutividade na assistência hospitalar nas diversas regiões”, analisa Florentino.

Comentários