Saúde

Secretaria da Saúde realiza mutirão de cirurgias eletivas no HPM

A ação é realizada em dez hospitais da rede estadual de saúde com uma média de 200 atendimentos em cada etapa.
Fonte: CCOM | Editor: Redação 16/11/2017 08:38
Hospital da Polícia Militar Hospital da Polícia MilitarFoto: Polícia Militar do Piauí

O Mutirão de Cirurgias Eletivas, realizado em dez hospitais da rede estadual de saúde com uma produção média de 200 atendimentos em cada etapa, entra no terceiro fim de semana consecutivo de relizações de diversos tipos de procedimentos cirúrgicos. Nessa quarta-feira (15), o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, acompanhou pessoalmente o atendimento aos pacientes no Hospital da Polícia Militar em Teresina e mostrou-se satisfeito com o resultado obtido com os mutirões.

“Estamos acompanhando de perto cada etapa de nosso mutirão, aqui no Hospital da Polícia Militar, que é um hospital de referência para ortopedia no estado, mas que também atende outras especialidades é um exemplo de que o mutirão vai reduzir a fila, vários pacientes aqui estavam com cirurgia marcada para o ano que vem, e já foi atendido agora, isso é muito importante para vida das pessoas”, avalia o gestor.

De acordo com o enfermeiro Artur Antunes, até o fim do ano, o hospital deve realizar cerca de 300 atendimentos, com cirurgias em diversas especialidades, atendendo uma demanda inclusive de cidades do interior como Amarante e Floriano. “Acreditamos que, até o fim do mutirão, atingiremos a meta dos dois mil procedimentos como pretende o projeto. Aqui no HPM, estamos tirando pacientes de uma fila que só seriam atendidos em doze meses”, afirma o pofissional.

O mutirão de cirurgias segue neste fim de semana com atendimento nos hospitais de São João do Piauí, Esperantina, Luzilândia, Bom Jesus, Corrente e Teresina, no Hospital da Polícia Militar. Para garantir a realização do mutirão em São João do Piauí, foi reativado o Centro Cirúrgico do Hospital Terezinha Nunes de Barros, com investimentos de R$ 508.044,29.

Comentários