Polícia

Saulo Dugado pede desculpas pelo episódio na padaria

Cantor admitiu erro, mas criticou excesso do PM em atirar
Fonte: TV Cidade Verde | Editor: Paulo Pincel 23/05/2018 15:05
Cantor é baleado durante confusão Cantor é baleado durante confusãoFoto: Print do Vídeo

O cantor e sanfoneiro Saulo Dugado, foi entrevistado pela TV Cidade Verde, nesta quarta-feira (23), quando atribuiu a "um dia ruim" o episódio ocorrido na Padaria Ideal, na Avenida Kennedy, na zona Leste. O cantor foi baleado por um PM que estava a paisana, depois de agredir verbalmente o gerente, funcionários e clientes do estabelecimento. O sanfoneiro pediu desculpas ao povo do Piauí e às pessoas que estavam na panificadora.

"Todos tem os seus erros. Queria aproveitar para pedir desculpas à população piauiense, a quem estava na padaria. Houve sim, uma alteração de ânimo, que poderia ter sido resolvido na calma, sem bala, sem tiros [...] Tem dias que você amanhece com os ânimos meio alterados e eu havia sentido falta de palitos e guardanapos na mesa. Recorri ao gerente que também me tratou mal e acho que o pessoal da padaria também estava em um dia ruim, porquê todos me trataram mal", justificou o cantor, que está de cadeira de rodas e com o joelho imbilizado. A bala, ficou alojada no joelho e ainda não foi retirada.

Saulo em momento algum assumiu a responsabilidade pelo ocorrido. "A conduta correta era ele se identificar como policial e se eu estava alterado dizer - ou você se acalma ou eu lhe dou voz de prisão e me conduzir. Mas não, ele já foi perguntando se eu queria tomar um tiro. Como eu já estava alterado teve a confusão", explicou.

O cantor acrescenta ainda que foi maltratado pelo gerente e agredido pelo PM antes de reagir, fato que não é observado nos vídeos que circularam nas redes sociais,onde quem aparece xingando palavrões e desafiando o PM é o cantor, que inclusive levanta uma cadeira para agredir o policial.

"Existe uma premissa que diz que o cliente tem que ser bem tratado, com a premissa de que ele tem razão. E lá não houve isso, o que houve foi um bate-boca daqui pra lá e de lá pra cá", completou. "Eu não estou aqui para julgar, estou aqui para perdoá-lo e isso fica de lição pra mim e para você que está aí assistindo. Briga não se resolve com pancada e gritaria. Qualquer tipo de discussão se resolve numa conversa e a quem eu puder aconselhar, aconselharei assim", finalizou.

Comentários