Cidade

Rua no bairro Cristo Rei leva nome de mecânico inventor

Lilio era cearense e trabalhou em Teresina durante 45 anos
Fonte: PMT | Editor: Redação 24/07/2018 15:24
Foto FotoFoto: Ascom

O Projeto Cultural “Se Essa Rua Fosse Minha”, iniciativa da Prefeitura de Teresina através da Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (Semplan), homenageou centenas de pessoas nos últimos anos nomeando vias públicas que ainda estavam sem nome na capital. Uma destas pessoas foi Antônio Valdônio de Araújo, conhecido como mecânico Lilio. Cearense, veio para o Piauí ainda criança e se instalou no bairro Cristo Rei, onde vivia da sua oficina mecânica. Lá, além de consertar carros, fazia diversos inventos que lhe renderam o apelido de Professor Pardal. Lúcia de Araújo, viúva de Lilio, lembra do esposo com grande carinho, e acredita que não haveria forma melhor de homenageá-lo.


Antônio trabalhou durante 45 anos como mecânico. Ficou conhecido como Professor Pardal pelas inúmeras invenções que criou. Além de um triciclo, fez equipamentos de uso na sua oficina mecânica e para sua família, como armador de rede portátil, mesa giratória, andador para os netos, e, para sua diversão, criou suas próprias caixas de som e máquinas de moer, filtrar e engarrafar a produção da sua cajuína.


“Toda família ficou muito feliz com a homenagem. Ficamos sabendo do concurso através da televisão. Minha filha, Danyerika Araújo, fez toda a bibliografia, separou fotos e enviou para o site. Acompanhamos a votação e mobilizamos toda a família para votar, inclusive de outros estados. Quando recebemos a placa da rua com o nome dele, fomos mais de 25 pessoas para prestigiar. Veio parente até de Redenção do Pará, pois ele era muito querido. Foi muito gratificante ter o nome dele eternizado em uma rua. Foi prestigiado no lugar onde viveu e ficamos muito felizes com isso”, destacou Lúcia.


Dona Lúcia ressalta que o falecido esposo era muito conhecido pela sua competência e honestidade, e que hoje, busca tocar a oficina mecânica com os princípios deixados pelo esposo. “Eu e meu filho Júnior tomamos conta da empresa de auto mecânica, e buscamos fazer os serviços com a mesma responsabilidade e competência que meu esposo deixou. Buscamos sempre honrar o nome dele”, concluiu.


Jhamille Almeida, secretária executiva de Planejamento Urbano, ressalta que esse é o objetivo principal do projeto. “Nós queremos que as famílias se sintam homenageadas na cidade onde elas vivem, tendo reconhecimento pelas contribuições dadas para a comunidade”, afirma. “Esta é uma forma que a Prefeitura de Teresina encontrou para valorizar o cidadão teresinense”, completa o secretário de Planejamento e Coordenação, José João Braga.


O concurso “Se Essa Rua Fosse Minha” acontece anualmente com o objetivo de batizar vias de Teresina que ainda não foram nomeadas com nomes de pessoas que fizeram parte da história das comunidades da capital. Foram mais de 150 inscrições na edição 2018, que atualmente estão sob análise da Comissão de Avaliação.


Comentários