Polícia

Representante comercial é preso na sede da Polinter

O homem não sabia que havia um mandado de prisão aberto contra ele
Fonte: Polinter/Dicap | Editor: Alinny Maria 09/08/2018 09:17
Manasses de Oliveira Jesus Manasses de Oliveira JesusFoto: Divulgação

O representante comercial Manasses de Jesus Oliveira foi preso após comparecer a Delegacia de Polícia Interestadual do Piauí (Polinter) nessa quarta-feira (8) para tratar sobre uma intimação da Polícia Civil. Ao chegar no local, ele foi surpreendido com o cumprimento do mandado de prisão expedido em abril deste ano, pela 1ª Vara do Tribunal do Júri, pelo assassinado de um filho de oficial de Justiça.

O filho do oficial de Justiça foi morto em de 2013, em um bar situado no bairro Dirceu, zona Sudeste de Teresina. Manasses teria discutido com a vítima e depois a matou com golpes de faca. Ele foi preso e passou a responder ao processo em liberdade, mas este ano foi expedido um mandado pelo juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri para que Manasses fosse recolhido.

Ele trabalha como representante comercial, vive viajando para outros estados, a Dicap recebeu o mandado e começou a fazer o levantamento. Os policiais verificaram que ele estava em Teresina. E

Na sede da Polinter também funciona a Divisão de Inteligência e Captura da Polícia Civil do Piauí (DICAP). Segundo o coordenador da DICAP, delegado Luciano Alcântara, Manasses trabalha viajando para outros estados e os policiais constaram que ele estava em Teresina. “Ele veio tranquilo e informei sobre o cumprimento ao mandado de prisão que havia sido expedido contra ele. Ele ficou surpreso, mas disse que se soubesse também teria vindo, disse o delegado.

Manasses foi condenado a 15 anos de prisão e passa por audiência de custódia nesta quinta-feira (9), posteriormente deverá ser encaminhado ao sistema prisional.

Comentários