Política Nacional

Raquel Dodge defende definição do que é remuneração e verba indenizatória

Procuradora-geral participou da discussão sobre teto remuneratório do setor público
Fonte: MPF | Editor: Paulo Pincel 23/02/2018 08:43
Procuradora-geral da República, Raquel Dodge Procuradora-geral da República, Raquel DodgeFoto: Reprodução

A procuradora-geral da República (PGR) e presidente do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Raquel Dodge, se reuniu, nessa quinta-feira (22), com a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, e com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. O objetivo do encontro foi discutir o teto remuneratório do setor público e a transparência das informações.
Durante a reunião, Raquel Dodge esclareceu que o aperfeiçoamento do processo de transparência dos dados no Ministério Público começou na gestão do ex-procurador-geral da República Roberto Gurgel, se aprofundou na gestão de Rodrigo Janot e está em continuidade na atual gestão. Raquel Dodge entende que a melhor forma da divulgação dos valores pagos no serviço público é discriminar o que é remuneração, verba indenizatória e dívidas, inclusive judiciais.

Raquel Dodge parabenizou a ministra do STF pelas iniciativas de transparência e informou que o CNMP já deliberou e aprovou cortes de alguns itens que estavam sendo pagos a membros dos Ministérios Públicos estaduais. Segundo Raquel Dodge, a Secretaria-Geral do CNMP está acompanhando e implementando as medidas. A PGR e presidente do CNMP reiterou que os dados estão sendo consolidados e serão enviados à Câmara dos Deputados, onde está sendo discutido o projeto de lei que trata do teto remuneratório do setor público.

Comentários