Política

Queimadas no interior do Piauí preocupam Assembleia Legislativa

Deputado B. Sá advertiu para o risco de grandes incêndios no estado
Fonte: Alepi | Editor: Paulo Pincel 02/10/2017 17:00
Deputado estadual B.Sá (PP) Deputado estadual B.Sá (PP)Foto: Caio Bruno/Alepi

O excesso de queimadas ocorridas no estado do Piauí e em Teresina, foi motivo de preocupação, na fala do deputado B. Sá (PP), durante os pequenos avisos, na Assembleia Legislativa do Estado do Piauí (Alepí), nesta manhã de segunda-feira.

“É comum, nas viagens que eu faço me deparar com vários focos de incêndios. A última viagem que fiz, para a região de Oeiras, contei onze focos de incêndios. E hoje, no noticiário tive a informação de que o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, constatou, só no mês de setembro, no Piauí, mais de três mil e duzentos focos de incêndio”, relatou.

Ele disse ainda que os focos dobraram, em comparação com o mês de agosto passado, quando ocorreram cerca de mil e quinhentos e setenta e dois focos de incêndios. Segundo o parlamentar, não basta só o investimento efetivo, na aquisição de equipamentos, para o combate ao incêndio.

“O poder público deve também se preocupar em conscientizar a população, dos malefícios que as queimadas podem trazer, não só ao meio ambiente, mas como também para a saúde das pessoas, principalmente no que se refere as problemas respiratórios, com relação a falta de ar e em se tratando se gestantes, há estudos que comprovam que a gestante que inala fumaça, o feto poderá ter má formação”, finalizou

FRANCIS LOPES - O deputado Francis Lopes (PRP) usou o tempo de dois minutos, para parabenizar a OAB-PI, pela realização, em parceria com o CVV (Centro de Valorização da Vida), com o Centro Débora Mesquita e ainda com o Conselho Regional de Psicologia, de palestras voltadas para capacitar jornalistas e estudantes de Jornalismo, com o objetivo de melhor abordar, na imprensa, sobre a prevenção do suicídio.

“Todos nós sabemos que o suicídio ainda continua sendo um tabu. Segundo e Débora Mesquita, era proibido falar sobre suicido até nas universidades e a OAB esta preocupada em esclarecer e fazer com que o assunto chegue até as pessoas, através da mídia, com uma colocação, onde as pessoas possam entender. Parabéns ao presidente da OAB, doutro Chico Lucas e a todos o pessoal da OAB, pela realização das palestras”, resumiu. Lindalva Miranda

O excesso de queimadas ocorridas no Piauí e em Teresina, foi motivo de preocupação, na fala do deputado B. Sá (PP), durante os pequenos avisos, na Assembleia Legislativa, na manhã desta segunda-feira (2).

“É comum, nas viagens que eu faço me deparar com vários focos de incêndios. A última viagem que fiz, para a região de Oeiras, contei onze focos de incêndios. E hoje, no noticiário tive a informação de que o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, constatou, só no mês de setembro, no Piauí, mais de três mil e duzentos focos de incêndio”, relatou.

B. Sá afirmou que os focos de incêndio dobraram, em comparação com o mês de agosto passado, quando ocorreram cerca de mil e quinhentos e setenta e dois focos de incêndios. Segundo o parlamentar, não basta só o investimento efetivo, na aquisição de equipamentos, para o combate ao incêndio.

“O poder público deve também se preocupar em conscientizar a população, dos malefícios que as queimadas podem trazer, não só ao meio ambiente, mas como também para a saúde das pessoas, principalmente no que se refere as problemas respiratórios, com relação a falta de ar e em se tratando se gestantes, há estudos que comprovam que a gestante que inala fumaça, o feto poderá ter má formação”, finalizou.

Já o deputado Francis Lopes (PRP) usou o tempo de dois minutos para parabenizar a OAB-PI pela realização, em parceria com o CVV (Centro de Valorização da Vida), Centro Débora Mesquita e Conselho Regional de Psicologia, de palestras voltadas para capacitar jornalistas e estudantes de Jornalismo, com o objetivo de melhorar a abordagem da prevenção do suicídio.

“Todos nós sabemos que o suicídio ainda continua sendo um tabu. Segundo e Débora Mesquita, era proibido falar sobre suicido até nas universidades e a OAB esta preocupada em esclarecer e fazer com que o assunto chegue até as pessoas, através da mídia, com uma colocação, onde as pessoas possam entender. Parabéns ao presidente da OAB, doutro Chico Lucas e a todos o pessoal da OAB, pela realização das palestras”, resumiu.

Comentários