Economia

Projeto leva capacitação profissional e cidadania para teresinenses

Cursos contemplam as áreas de alimentação, gestão, mídias digitais, infraestrutura e beleza
Fonte: Ascom FWF | Editor: Da Redação 26/10/2018 17:18
Capacitação CapacitaçãoFoto: Ascom FWF

Desenvolvido desde 2013, o Profissionalizar Mulher já qualificou mais de mil mulheres em diversas áreas, incluindo algumas tidas como exclusivas do universo masculino, como é o caso da Construção Civil. Neste ano, mais 125 vagas foram disponibilizadas em quatro cursos de capacitação e qualificação profissional. No projeto, as mulheres tem a oportunidade de aprender uma nova profissão e se desenvolverem pessoal e profissionalmente.

Nesta etapa do projeto, os cursos ofertados são de Salgadeira, Corte de Cabelo e Escova, Manicure e Pedicure, Eletricista Predial e Marketing em Mídias Sociais. Os cursos acontecem nos Centros de Capacitação da Fundação Wall Ferraz e contemplam os bairros Dirceu II, Leonel Brizola, Parque Brasil, Piçarreira e Satélite.

Camila de Jesus, de 21anos, é aluna de Marketing em Mídias Sociais e fala dos aprendizados diários no curso: "Eu nunca tive nenhum contato com Marketing, mas resolvi me aventurar e pretendo seguir na área. Todos os dias a gente tem a oportunidade de aprender uma coisa nova, seja na prática do curso ou nas palestras oferecidas. Isso faz com que a gente esteja sempre se desenvolvendo e aprofundando os conhecimentos".

"Cada vez mais nós vemos a importância de ter um projeto que além de levar qualificação e capacitação profissional, leva também cidadania, empoderamento feminino e faz com que essas mulheres se enxerguem com novos olhos. E mais ainda, fazer com que elas vejam sua importância, que saibam das suas capacidades, dos seus direitos", pontua a Gerente de Capacitação da Fundação Wall Ferraz, Thayse Aguiar.

Um dos diferenciais do programa é a oportunidade que as mulheres tem de participar de palestras e rodas de conversa ofertadas pela Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres. Nos encontros, são abordados temas como inteligência emocional, empreendedorismo, atendimento ao cliente, empoderamento feminino e autonomia financeira.

"Nosso objetivo é preparar essas mulheres para se destacarem no mercado de trabalho no momento do desempenho das funções aprendidas no curso realizado. Também fortalecemos o desenvolvimento pessoal e o empoderamento feminino", afirma Lannusy Almeida, Gerente de Autonomia da SMPM.

O Projeto Profissionalizar Mulher é desenvolvido pela Fundação Wall Ferraz e Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres. Na primeira fase do programa, de 2013 a 2015, mais de mil mulheres foram qualificadas.

Comentários