Geral

Professora tenta separar briga em sala de aula e é agredida

O fato ocorreu na sala de aula do 3º ano do ensino fundamental
Fonte: Alinny Maria 15/09/2017 11:02
Professora recebe atendimento no hospital Professora recebe atendimento no hospitalFoto: Redes sociais

Uma professora da rede municipal foi agredida por um aluno nessa quinta-feira (14) dentro da sala de aula de uma escola do bairro Mocambinho, zona Norte de Teresina. A educadora teve a mão direita perfurada com uma caneta e foi levada para o hospital.

O fato ocorreu quando a professora ministrava aula para o 3º ano do ensino fundamental e dois alunos de aproximadamente 10 anos começaram a brigar. Um aluno tentava furar o outro com a caneta e na intenção de separá-los, a professora acabou sendo agredida. Imediatamente a educadora foi levada à uma unidade hospitalar, onde recebeu atendimento médico e suturou o corte.

Após o fato, a escola divulgou uma nota de repúdio a violência e informou que as providências foram tomadas com seus devidos encaminhamentos.

Nota de repúdio a violência

A equipe gestora da escola municipal Mocambinho vem por meio desta nota manifestar que é contra a qualquer ato de violência que acontece em nossa sociedade. Sabemos que os índices de violência cada vez estão aumentando e assim elevando as estatísticas em nosso município/ estado/ país, e nada mais oportuno do que falar sobre o assunto " violência contra o professor", quando vivenciamos a situação.

Como é de conhecimento de todos, o fato ocorrido na escola na data de ontem (14/09/2017), veiculado nas redes sociais e imprensa, onde numa discussão em sala de aula um aluno na tentativa de atingir um colega acabou ferindo a professora da turma, utilizando uma caneta.

Queremos reiterar que a escola abomina qualquer tipo de conduta que está relacionada a violência, seja ela contra professor, contra a mulher, contra alunos e/ou funcionários. Porém não podemos permitir que essa situação seja algo comum em nosso cotidiano, devemos combate-la diariamente.

Vale ressaltar que as providências foram tomadas com seus devidos encaminhamentos: a família da criança foi notificada e encaminhada aos órgãos competentes e a professora recebeu toda assistência que estava ao nosso alcance (foi levada ao hospital para receber os primeiros socorros).

Repudiamos qualquer declaração que esteja desviada dos acontecimentos verdadeiros.

E juntos com a comunidade, corpo discente e docente acatar as opiniões para que possamos continuar desenvolver um trabalho que preze pela união e respeito resguardando os direitos de todos.

Comentários