Geral

Presos donos de carro pipa que enganavam vítimas da seca no Sul do Piauí

Fonte: Policia Civil | Editor: Luiz Brandão 30/09/2017 21:12
Carros - Pipas Carros - PipasFoto: Divulgação

Dois motoristas de caminhões pipas foram presos no Sul do Piauí por entregar águas impróprias para uso humano. Eles eram cadastrados pelo Exército para disbribuir águas nas cidades e povoados que estão em calamidade por falta de águas.

Os "pipeiros" presos estavam burlando a fiscaluzação, feita pelo Exército, a pegando a água de locais não autorizados. Os presos foram desligadas do programa de abastecimiento de água na região da seca. Eles foram levados para a cidade Jaicós, um dos lugares mais atingidos pela estiagem no semi-árido do Nordeste.

Os "pipeiros" que burlam a fiscalização prejuificam as pessoa que mais sofrem com a seca. São milhares de pessoas completamente vivendo da água levadas de caminhões pipas.

Eles só podem retirar água de locais permitidos pelo Exército, mas alguns "pipeiros" tentar economizar tempo e combustível e acabam pegando água de onde o manacial não autorizado pela Defesa Civil para abastecer as cisternas.

O representante do Exército na fiscalização do programa de distribuição de água disse que vai impor mais rigor na fiscalização para impedir que água sem boa qualidade sejs distribuida aos moradores da região mais castigada pela seca. E ordem é impedir a ação criminosa dos pipeiros.

O agricultorJosé Francisco, dono de um barreiro a 160 quilômetros de Jaicós, foi obrigado a fechar o terreno com cadeado para impedir a ação dos "pipeiros".

Na região do semi-árido do Piauí 40 cidades estão com decreto de racionamento na zona rural. Dependendo da distância, uma carga de 8 mil litros de água chega a custar R$ 600,00 para governo. O Exército já avisou que vai desligar todos os "pipeiros" que forem descobertos ou tentando fraudar o programa de distribuição de água às vítimas da seca.

Comentários