Polícia

Preso suspeito de usar nome da Alepi para aplicar golpes

Willanimy já havia sido preso antes pelo mesmo crime
Fonte: Polícia Civil | Editor: Alinny Maria 13/02/2019 08:48
Willanimy Guedes Miranda Willanimy Guedes MirandaFoto: Polícia Civil

O fisioterapeuta Willanimy Guedes Miranda foi preso nessa terça-feira (12) suspeito de utilizar o nome da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) para aplicar golpes nas vítimas.

Segundo o coordenador do Grupo de Apoio Operacional da Polícia Civil, Joatan Gonçalves, Willanimy já havia sido preso antes pelo crime de estelionato ao usar o nome da Prefeitura de Teresina. Desta vez, ele fez pelo menos 12 vítimas usando o nome da Alepi em Demerval Lobão.

Joantan explicou que o suspeito apresentava falsos contratos para as vítimas e prometia a locação de veículos. A Polícia Civil começou a investigar e na manhã dessa terça-feira flagrou Willanimy recebendo parte do pagamento antecipado de uma das vítimas na Avenida Barão de Gurgueia, zona Sul de Teresina, onde ele foi preso.

De acordo com as investigações, os contratos eram de R$ 5 mil a R$ 45 mil. No ato da prisão, Willanimy estaria recebendo R$ 1 mil pela suposta locação. O suspeito foi autuado em flagrante por estelionato e vai passar por audiência de custódia nesta quarta-feira (12).

Suspeito já foi preso pelo mesmo crime

No ano de 2016, Willanimy foi preso por praticar estelionato da mesma maneira. Ele se passava por locatório de veículos do governo do Estado e de prefeituras para conseguir dinheiro das vítimas.

Na época, Willanimy chegou a levar uma vítima até uma concessionária, onde a vítima chegou a pagar mais de R$ 11 mil ao estelionatário. Após esse pagamento, Willanimy desapareceu.

Comentários

Apoio: