Geral

Preso morre na Penitenciária Irmão Guido após suposta explosão de bomba

A Sejus nega que o detento tenha falecido em decorrência da bomba
Fonte: Sejus/Sinpoljuspi | Editor: Alinny Maria 15/01/2018 10:22
Penitenciária Irmão Guido Penitenciária Irmão GuidoFoto: Divulgação

Um detento foi encontrado morto na Penitenciária Regional Irmão Guido, em Teresina, na tarde desse domingo (14). A suspeita é de que Kellvy Sousa Alves, 25 anos, tenha morrido após a explosão de uma bomba de efeito moral lançada na unidade prisional durante vistoria. A Secretaria de Justiça (Sejus) alega que o preso morreu em decorrência de insuficiência respiratória.

Nas redes sociais circula um vídeo gravado dentro da penitenciária em que os presos relatam que uma bomba causou a morte de um detento. Os presos disseram ainda que houve tiros de balas de borracha, que deixou vários feridos. O vídeo está sendo investigado pela Sejus.

Bombas de efeito moral não devem ser lançadas em ambientes fechados, pois quando acionadas, uma mistura química explode e libera uma substancia irritante. Essas bombas não são letais, no entanto pessoas alérgicas a substancias presentes na bomba podem apresentar reações graves e até morrer.

A Sejus nega que o detento tenha falecido em decorrência da bomba e informou que o mesmo passou mal no sábado (13) e recebeu atendimento médico. No domingo, ele voltou a sentir dores e o SAMU foi acionado, mas o preso morreu dentro do presídio antes da chegada da equipe médica. Somente o laudo da perícia vai indicar a causa da morte.

Comentários