Política

Presidente do PSol afirma que o momento é de luto na Justiça

Professor diz que PSOL abraçou a luta pelo resgate da Democracia
Fonte: Alepi | Editor: Paulo Pincel 23/04/2018 13:56
Mesa de honra na Assembleia Legislativa Mesa de honra na Assembleia LegislativaFoto: Paulo Pincel

Presentes no debate “Frente Lula Livre” que aconteceu na manhã desta segunda-feira (23) na ALEPI, o presidente do Partido Socialismo e Liberdade no Piauí (PSOL-PI), Francisco Waldílio da Silva Souza e a presidente da Frente Brasil Popular, Neide Carvalho, fizeram duras críticas à Justina brasileira. Para eles, este é um momento e luto pela Justiça.

Francisco Waldílio, que é o professor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), disse que o PSOL abraçou e faz parte da luta que busca resgatar a Democracia. Segundo ele, historicamente o Brasil foi constituído por transições pactuadas e tem um problema seríssimo com o fortalecimento da sua Democracia. “Para se ter uma ideia, o maior período democrático é esse que vivemos, de 28 anos, que foi interrompido com a ruptura com a constitucionalidade com o golpe de 2016”, disse ele.

“Hoje nós estamos vivendo uma crise política e ética em que temos um Executivo ilegítimo, um Legislativo com alienação de representação e de um Judiciário que vive expedindo sistematicamente jurisprudências de acordo com seus interesses”, completou Francisco Waldílio da Silva Souza.

Já a presidente da Frente Brasil Popular, Neide Carvalho, disse que a Justiça desse país está desacreditada. “É por isso que temos que trazer à discussão a condenação política do ex-presidente Lula. Que país é esse que condena uma pessoa por convicção?”, questionou Neide.

Laryssa Saldanha

Presentes no debate “Frente Lula Livre” que aconteceu na manhã desta segunda-feira (23) na Assembleia Legislativa, o presidente do Partido Socialismo e Liberdade no Piauí (PSOL-PI), Francisco Waldílio da Silva Souza, e a presidente da Frente Brasil Popular, Neide Carvalho, fizeram duras críticas à Justina brasileira. Para eles, este é um momento de luto pela Justiça.

Francisco Waldílio, que é o professor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), disse que o PSOL abraçou e faz parte da luta que busca resgatar a Democracia. Segundo ele, historicamente o Brasil foi constituído por transições pactuadas e tem um problema seríssimo com o fortalecimento da sua Democracia. “Para se ter uma ideia, o maior período democrático é esse que vivemos, de 28 anos, que foi interrompido com a ruptura com a constitucionalidade com o golpe de 2016”, disse ele.

“Hoje nós estamos vivendo uma crise política e ética em que temos um Executivo ilegítimo, um Legislativo com alienação de representação e de um Judiciário que vive expedindo sistematicamente jurisprudências de acordo com seus interesses”, completou Francisco Waldílio da Silva Souza.

Já a presidente da Frente Brasil Popular, Neide Carvalho, disse que a Justiça desse país está desacreditada. “É por isso que temos que trazer à discussão a condenação política do ex-presidente Lula. Que país é esse que condena uma pessoa por convicção?”, questionou Neide.

Comentários