Geral

Prefeitura intensifica a fiscalização no transporte público

Empresas que utilizam ônibus com problemas estão sendo notificadas
Fonte: PMT | Editor: Redação 21/02/2018 15:20
Ônibus em Teresina Ônibus em TeresinaFoto: Alinny Maria

A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans) notificou os consórcios do transporte público de Teresina que estão utilizando ônibus com problemas de funcionamento. Entre os problemas identificados estão para-brisas e janelas quebradas e ainda elevador sem funcionar.

As equipes de fiscalização estão fazendo a vistoria em todas as empresas a fim de verificar a situação de todos os veículos, e cada veículo com problema está recebendo um selo de identificação do problema. A Strans está dando um prazo para que o problema seja resolvido o mais rápido possível.

De acordo com o diretor de Transportes Públicos da Strans, Francisco Nogueira, o trabalho de fiscalização é realizado diariamente e agora está sendo intensificado. “Estamos com os nossos fiscais dos transportes públicos fazendo blitz a partir de 4h, quando saem os primeiros carros nas paradas finais, e constatando alguma deficiência no atendimento, tomamos as providências para resolver o problema. O carros receberam um selo de identificação do problema, que somente será retirado após dada a solução pela empresa”, disse.

Nogueira reforça que o principal aliado nessa luta por um melhor transporte público é o usuário do sistema, por isso a Superintendência está à disposição para atender todas as reclamações através da ouvidoria no número 0800 086 3122. “Temos um serviço de ouvidoria que recebe as reclamações e que sempre está procurando responder às demandas. Além disso, os fiscais estão em campo fazendo a fiscalização do serviço todos dos dias e os usuários também podem fazer suas denúncias pessoalmente aqui na Superintendência”, informou.

O diretor informou ainda que caso o problema no ônibus não seja resolvido dentro do prazo estipulado, o consórcio responsável é autuado, o carro é recolhido e somente voltará a circular após uma revisão geral. “Trabalhamos para oferecer um transporte de mais qualidade e para que os consórcios cumpram as regras que estão no edital de licitação. Os carros que foram recolhidos estão sendo substituídos por veículos da frota reserva”, finalizou.


Comentários