Geral

Prefeitura de Teresina alerta para os sintomas e cuidados com a dengue

Saúde Chuvas Dengue
Fonte: Prefeitura de Teresina 30/04/2013 13:07 - Atualizado em 17/08/2016 11:54
Médico e vereador Luiz Lobão, presidente da Câmara Municipal de Teresina Médico e vereador Luiz Lobão, presidente da Câmara Municipal de TeresinaFoto: Reprodução
Esta época do ano é o período de maior incidência de casos de dengue no país. Mesmo com as chuvas, Teresina mantêm índices abaixo dos registrados nos últimos três anos para a mesma época do ano. Mesmo assim a Prefeitura de Teresina está alerta para minimizar os problemas com o agravamento da doença. Unidades de saúde e hospitais do município possuem um protocolo especial para tratar os pacientes que buscarem ajuda médica.

Os sintomas da dengue são: febre, dor de cabeça, dores nas articulações e no fundo dos olhos. Ao sentir esses sinais o paciente deve procurar uma unidade de saúde para confirmar o diagnóstico e receber os cuidados necessários. Unidades básicas de saúde, postos de saúde e os hospitais municipais estão preparados para minimizar os problemas em casos de dengue que apresentem complicações.

No ano passado foram registrados 6.555 casos confirmados, com 15 complicações. Em 2013, de janeiro a abril, foram confirmados 756 casos com apenas uma complicação. “Estamos preparados para conduzir os pacientes aos tratamentos adequados dependendo de cada caso, desde o mais simples, com a sugestão de hidratação oral e repouso, até mesmo os casos de internação”, informou o presidente da FMS, Luiz Lobão.

A maior incidência de casos está no bairro Itararé, zona Sudeste de Teresina, que registra a maior quantidade de casos: 94 notificações confirmadas.
Na zona Norte, a Santa Maria da Codipi e o São Joaquim têm 71 e 63 casos, respectivamente. O Mocambinho tem 40 registros, ficando à frente do Buenos Aires e Matadouro, que também ficam na zona Norte e tiveram 34 e 33 casos, respectivamente.

Entre os 20 bairros mais afetados pela dengue, a zona Leste aparece com apenas dois: Todos os Santos e Satélite. O primeiro registrou 18 casos e o segundo teve 13 confirmações. Já na zona Sul, os bairros Três Andares e Vermelha têm as duas últimas posições da lista, também com 13 casos.

“Estamos preparando mais uma campanha de ampla divulgação nos meses de maio e junho, para reforçar o pedido à população que continue tomando cuidados básicos no quintal ou áreas livres de suas casas e apartamentos, para evitarmos que o mosquito se prolifere e traga prejuízos à saúde do teresinense” revela Luiz Lobão ao falar sobre a campanha, que terá uma criança da rede municipal de ensino como protagonista.

Comentários