Política

PP confirma voto contrário ao aumento de imposto

Ciro Nogueira reuniu a bancada e decidiu votar contra o projeto do Refis
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Luiz Brandão 30/10/2017 17:40
Reunião do PP na casa do senador Ciro Nogueira Reunião do PP na casa do senador Ciro NogueiraFoto: Divulgação

O Partido Progressista vai votar contra o Programa de Recuperação de Créditos Tributários do Estado, que vai a votação no Plenário da Assembleia Legislativa na quarta-feira (1). O projeto aumenta a alíquota do Imposto sobre Operações de Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) em 2018.

O presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, reuniu a vice-governadora Margarete Coelho, o deputado federal, José Maias Filho, o Mainha; os deputados estaduais Belê Medeiros, B. Sá e Júlio Arcoverde, o secretário de Defesa Civil, deputado Hélio Isaías, e o ex-prefeito de Oeiras, B. Sá.

“Nesse caso, o partido, embora se posicione a favor do Refis, não aprova medidas que aumentem impostos. É uma decisão formal, que foi comunicada ao governador [Wellington Dias] e ao presidente nacional do partido então não há porque haver omissão. Mas essa não é uma posição do partido e sim uma decisão pessoal de cada um e foi unânime, foi acordado por todos”, revelou a vice-governadora Margarete Coelho, ao final da reunião na cada do senador.

“Precisamos sentar, discutir e remodelar uma administração que atenda uma exigência para esse momento que estamos enfrentando. Conversas precisam ser mantidas, mas continuamos aliados ao governador Wellington Dias e ao PT”, armou. Para a vice-governadora, a máquina pública precisa de ajustes, o que seria uma sugestão para que os impostos não sejam elevados. “Talvez fosse a hora da classe política fazer cortes para se readequar a esse momento que estamos vivendo”, acrescentou a vice de Wellington Dias.

Comentários