Política

População de Teresina vai ficar a pé nesta terça-feira

Motoristas e cobradores decidiram parar das 4h as 6h desta terça-feira
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Alinny Maria 21/01/2019 09:18
Usuários aguardando o ônibus na avenida Frei Serafim Usuários aguardando o ônibus na avenida Frei SerafimFoto: Alinny Maria

A população de Teresina vai ficar sem transporte público nesta terça-feira (22). Motoristas e cobradores decidiram parar, das 4h às 6h em protesto contra a classe patrona, que até o presente momento não apresentou propostas para negociar o reajuste salarial da categoria. Todos os ônibus serão impedidos deixar as garagens das empresas durante a greve de advertência. Os empregados reivindicam um reajuste salarial de 8,5%, a partir da data base, que é 1º de janeiro.

Caso não haja uma manifestação dos donos de empresas de ônibus, a categoria vai parar no horário de pico, entre 16h e 18h.

“Neste terça será uma paralisação da advertência. Vamos realizar assembleia nas garagens e os ônibus não sairão das 4h às 6h. Queremos negociar com os patrões um reajuste de 8.5%, que é a inflação mais as perdas salarias do ano. Nossa data base é 1º de janeiro e em outros anos antes do dia 20 a gente já tinha conversado com os empresários”, reclama o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários de Teresina (Sintetro), Fernando Feijão.

“Se os patrões demonstrarem desinteresse na negociação salarial as paralisações serão estendidas para outros dias podendo haver até greve, o que não queremos. Eles já reajustaram a tarifa dos ônibus e, na hora, de negociar com os trabalhadores não querem”, acrescenta Feijão.

Comentários

Apoio: