Polícia

Polícia divulga nome de um dos acusados de matar travesti em Patos do Piauí

Fonte: Cintia Lucas 02/08/2017 09:04
Aurinete foi morta a facadas Aurinete foi morta a facadasFoto: Cidades em Foco

A Polícia Militar prendeu nessa terça-feira, 2, um dos três acusados pelo assassinato da travesti Aurinete Sousa, ocorrido na madrugada de segunda-feira, 31, no povoado Cajueiro, zona rural do município de Patos do Piauí.

Antes de morrer, Aurinete Sousa conseguiu dizer aos seus pais os nomes das pessoas que a atacaram. O comandante da Polícia Militar de Picos, coronel Edwaldo Viana, informou que um dos acusados, Justino da Costa Figueiredo, revelou os nomes dos outros dois homens que também teriam participado do assassinato.

A vítima e os suspeitos estavam bebendo em um bar. Aurinete teria sido induzida por uma pessoa a ir em um local mais escuro, próximo a sua residência onde vivia com os pais.

A vítima foi parar no local entre meia noite à 01h00min e ao chegar na saída do Povoado Cajueiro, que dá acesso a localidade Morro da Onça, havia mais duas pessoas lhes esperando. Dois teriam segurado Aurinete e um teria dado a faca no pescoço bem próximo a clavícula, supostamente acertando em uma artéria.

O coronel Edwaldo Viana informou que a motivação do assassinato de Aurinete Sousa foi transfobia, que é o preconceito e a intolerância contra pessoas travestis e transexuais, que pode ser manifestado pelas mais diversas formas de violência, entre elas a violência física. O crime será investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Jaicós.

Comentários