Política

"PMDB fora da chapa majoritária é uma desconsideração"

Marcelo Castro diz que nãos e faz política "olhando pelo retrovisor"
Fonte: PMDB | Editor: Paulo Pincel 08/12/2017 08:31
Deputado federal Marcelo Castro (PMDB) Deputado federal Marcelo Castro (PMDB)Foto: Paulo Pincel

O presidente do PMDB no Piauí, deputado federal Marcelo Castro, vê como um grande erro dos partidos fazer política “olhando pelo retrovisor", referindo-se às declarações de aliados do governador Wellington Dias sobre o apoio dado ao então candidato nas eleições de 2014.

"Eleição a gente faz uma por uma. Em 2014, eram poucos partidos ao lado de Wellington Dias. Tinha muita vaga e pouco partido. Em 2018, temos muitos partidos ao lado dele e poucas vagas. Nessa situação, tem que distribuir as vagas contemplando o maior número de partidos possíveis. E não chamar o PMDB para compor uma vaga majoritária é uma desconsideração", advertiu.

Marcelo Castro lembrou que de 2002 a 2017, o PMDB só ficou distante de Wellington Dias em 2014., “Divergimos em 2014, por um motivo justo: tínhamos candidatura própria. Mas a participação do PMDB é decisiva, importantíssima. Compor uma chapa hoje no Piauí e não colocar o PMDB para participar é impensável. Vamos trabalhar para reeleger Wellington e Ciro Nogueira e para colocar Themístocles na chapa como vice [governador].

Comentários