Polícia

PM prende principal suspeito da morte de Lara Fernandes

Eduardo Pessoa Araújo foi preso em Piracuruca com um revólver 32
Fonte: DHPP | Editor: Paulo Pincel 03/12/2018 18:42
Bafafá é suspeito de matar Lara Fernandes Bafafá é suspeito de matar Lara FernandesFoto: Montagem/Facebook/Lucas Dias/GP1

Está preso na delegacia de Polícia de Piracuruca, Eduardo Pessoa Araújo, o " Sapo" ou "Bafafá", principal suspeito de matar, com um tiro na cabeça, a amante Maria de Lara Fernandes da Silva, cujo o corpo foi encontrado nas águas do Rio Parnaíba, em Teresina. Para se livrar da prisão, Eduardo deu o nome de um irmão aos policiais militares que o abordaram.

O Diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Francisco Costa, o Baretta, revelou que Eduardo Araújo também é suspeito de vários furtos em Piracuruca, além de arrombamentos de carros, casas e lojas. Eduardo foi preso no sábado (1/12).

"A Polícia Militar o abordou e ele estava com um revolver calibre 32 em um veículo celta, cor prata. Os policiais encontraram vários pertences das vítimas que ele tinha furtado. Por isso, foi autuado por furto e posse ilegal de arma de fogo", contou o delegado

Provas contundentes

Baretta adiantou que as provas contra Educardo são claras e apontam que ele é o autor do feminicídio contra a Lara Fernandes. "As provas que a delegada e a sua equipe levantaram são harmônicas e convincentes, colocando ele como autor do crime... Ele mantinha um relacionamento amoroso com a Lara há mais de dois anos. Era conturbado porque ele é casado, tem filhos, e tinha essa relação. No dia 27 de outubro, véspera de eleição, ele saiu com ela e a agrediu fisicamente. Ela [Lara] chegou na casa da amiga, que estava hospedada, com a roupa rasgada e hematomas no corpo, disse que iria à delegacia fazer o registro, mas não foi. No outro dia, ela já estava com ele", lembrou. "Inclusive, ela sabia de algumas práticas criminosas dele. Exemplo disso é que quando ele praticou um furto em Parnaíba e, quando foi preso, ela estava com ele, mas conseguiu 'se safar' desse fato; ele estava com os documentos dela", acrescentou.

Lara Fernandes
Lara Fernandes era agredida pelo amante [Foto: Arquivo pessoal/Facebook]

Agravantes

A delegada Luana Alves, da Delegacia de Feminicídio, vai cumprir o mandado de prisão contra o suspeito pela morte de Lara ainda nesta semana, quando ele deverá prestar depoimento no DHPP. Além de feminicídio, o assassino vai responder por ocultação de cadáver e destruição de provas.

"Acredito que a delegada está analisando a possibilidade de indiciá-lo pela ocultação de cadáver porque ele coloca o corpo próximo ao rio, por pouco não desaparece por total. A intenção dele era essa: a ocultação e a destruição, que são dois crimes autônomos", explicou Francisco Costa.

Transferência

Baretta reclama que o preso deve ser transferido para a Casa de Custódia em Teresina ou para alguma penitenciária, até ser ouvido. "Onde ele está, em Piracuruca, não possui penitenciária. O sujeito fica preso na delegacia, mas eu já avisei que esse indivíduo não pode ficar na delegacia porque ele é perigoso até porque delegacia não é lugar de preso. Lugar de preso é na Casa de Custódia ou na Penitenciária. Então, o juiz da comarca de Piracuruca deve encaminhar para Parnaíba, Teresina ou Altos", defendeu o delegado.

Vidro de Aço

Eduardo Pessoa Araújo já havia sido detido em setembro de 2015, durante a Operação “Vidro de Aço”, realizada por policiais civis do 12º Distrito Policial, suspeito de integrar uma quadrilha especializada em arrombamentos de veículos na zona Leste de Teresina.

Comentários