Polícia

PM mandou mensagem para o pai antes de ser baleado

Daniel Henrique Mariotti tinha 30 anos e deixou um filho de 3 anos
Fonte: G1 | Editor: Paulo Pincel 06/01/2019 07:30
O corpo do PM no chão O corpo do PM no chãoFoto: Reprodução/TV Globo

Horas antes de ser baleado na cabeça na Linha Amarela, no sábado (6), o soldado Daniel Henrique Mariotti envou uma mensagem ao pai em que lhe agradecia e reforçava seu amor. O corpo do PM, que morreu horas depois no hospital, está sendo velado na tarde deste domingo (7) no Jardim da Saudade de Sulacap, Zona Oeste do Rio.

"Pai, estou estou escutando um louvor, e me veio a lembrança da minha infância e de tudo o que passamos juntos", escreveu. "Queria te agradecer por tudo que fez e ainda faz por mim", continuou.

Mariotti tinha 30 anos e um filho de 3 anos.

"Agora que sou pai, percebo o tamanho do amor que um pai tem por um filho. Você foi e é o melhor que você pode ser. Queria dizer que te amo muito. Espero que meu filho sinta por mim o amor que sinto por você."

Policial militar Daniel Henrique Mariotti é o 1º agente de segurança assassinado em 2019 no RJ — Foto: Reprodução/TV Globo

Mariotti foi baleado perto da saída 7 da Linha Amarela na tarde deste sábado (5). Segundo o comando do 22º BPM (Maré), policiais militares se deslocavam pela Linha Amarela, altura do viaduto da Avenida dos Democráticos, quando viram criminosos armados em tentativa de roubo na via.

De acordo com a PM, os bandos atiraram ao avistarem a aproximação dos policiais. O veículo roubado pelos criminosos foi encontrado incinerado em Manguinhos.

O agente foi levado para o Hospital Geral de Bonsucesso, passou por cirurgia, mas não resistiu.

O presidente Jair Bolsonaro prestou condolências no Twitter, e o governador Wilson Witzel lamentou, em nota, a morte do soldado.

Comentários

Apoio: