Cidade

Piauienses se destacam no Bolshoi e passam férias com a família

Grupo de ex-alunos de escolas públicas de Teresina acaba de desembarcar na capital para passar férias
Fonte: Prefeitura de Teresina | Editor: Redação 29/12/2017 11:10
Alunos piauienses se destacam no Bolshoi Alunos piauienses se destacam no BolshoiFoto: Ascom

O período de férias é sempre muito aguardado pelos estudantes, mas essa época ganha um gosto especial para os sete jovens piauienses que estão morando em Joinville, Santa Catarina, em busca do sonho de serem bailarinos profissionais. O grupo de ex-alunos de escolas públicas de Teresina acaba de desembarcar na capital para passar férias com a família e compartilhar com os amigos a experiência de fazer parte da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil.

O programa que seleciona crianças com potencial para a dança em escolas municipais e estaduais, oferecendo uma bolsa de estudos na mais tradicional escola de balé do país, é possível a partir de uma parceria do Bolshoi com a Prefeitura de Teresina e o Governo do Estado. Em Joinville, os estudantes têm moradia, alimentação, acompanhamento psicológico, assistência de saúde e toda a estrutura necessária para a formação em dança, que dura oito anos.

Durante as férias de fim de ano, a equipe da Secretaria Municipal de Educação (Semec) aproveita para fazer um balanço com os pais sobre desafios e avanços. A coordenadora do projeto Amparo Veloso explica que o acompanhamento dos pais e da equipe de assistentes sociais é fundamental para o progresso dos aspirantes a bailarinos. “Mesmo os pais estando longe, buscamos manter esse elo, eles acompanham todos os passos e nos dão suporte. Fazemos encontros individualizados e os pais ficam por dentro da vida escolar, do convívio com os colegas, das questões de saúde, até para que mantenham o bom ritmo também no período de férias”, conta.

Eusilene da Rocha está há quase um ano com a turma. Ela é a mãe social responsável por orientar, cuidar e organizar a vida dos piauienses que saíram de casa com menos de 10 anos de idade. Para ela, a missão é fazer com que sigam firmes no sonho. “Não é fácil, são adolescentes em formação, longe da família, seguindo muitas regras, mas acredito que com amor e tolerância podemos conseguir tudo”, declara. Ela avalia 2017 como um ano positivo para os estudantes. “Todos foram aprovados com bom desempenho técnico e alguns convidados para compor elenco em apresentações fora do estado, o que é maravilhoso”, pontua.

Para Maria Jesus da Silva, mãe da Milena Domingues, de 13 anos de idade, cada ano concluído é uma vitória. A menina foi selecionada na escola municipal que estudava e já está no projeto há 4 anos. “No começo foi difícil, mas hoje avalio como a melhor oportunidade de vida da minha filha. Ela se tornou uma menina ainda mais disciplinada, apaixonada pela dança. Estamos torcendo para que alcance os objetivos, seja uma bailarina profissional e cresça também como ser humano. O projeto Bolshoi dá todo o suporte que nós, enquanto pais, não poderíamos dar”, conclui.

Comentários