Geral

Piauí tem o menor número de abrigos para idosos do NE

Teresina Nordeste abrigo idosos
Fonte: agencias 30/05/2015 16:35 - Atualizado em 27/10/2016 18:59
Candidato ao Senado, Elmano Ferrer (PTB) Candidato ao Senado, Elmano Ferrer (PTB)Foto: Meio Norte
Durante pronunciamento ontem (29), o senador Elmano Ferrer chamou a atenção para o número de abrigos no Piauí: é o menor do Nordeste

O senador Elmano Férrer fez um pronunciamento nesta sexta-feira (20), em Brasília, para chamar atenção ao tratamento dado ao idoso no Brasil, e em especial, no Piauí. O Estado é o que tem menor quantidade de abrigos da região Nordeste, segundo dados do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

Férrer ressaltou que irá solicitar uma audiência pública com especialistas para discutir os problemas do idoso e que também irá requerer ao Poder Executivo informações sobre a execução de políticas públicas e programas voltados para as pessoas da terceira idade.

Segundo o senador, os dados do Brasil são alarmantes. “Se envelhecer, em geral, parece ser complicado. Em nosso país, é ainda pior”, disse.

Ele citou o Índice Internacional de Observação Etária, que classifica os países conforme as condições socioeconômicas de seus idosos. Nesse índice, o país encontra-se na 48ª posição entre os 96 países avaliados, sendo o último da América do Sul.

No Piauí, a situação é ainda mais grave, conforme Elmano Férrer. Ele citou matéria veiculada na imprensa sobre o Piauí ser o estado do Nordeste com menor número de abrigos. São apenas seis, sendo quatro em Teresina, um em Parnaíba e outro em Picos. “São instituições que não são suficientes para abrigar os idosos e ainda enfrentam dificuldades financeiras para manter as atividades. Precisamos melhorar esse lastimável quadro piauiense”, afirmou.

Elmano destacou como positivos os projetos realizados a favor da pessoa idosa nas Universidades Federal e Estadual do Piauí. Na UESPI, o curso Universidade Aberta da Terceira Idade (UNATI), que oferece cursos multidisciplinares sobre saúde, legislação, idiomas e o núcleo de atividade física. Na UFPI, o programa da Terceira Idade em Ação ministra cursos de extensão.

Comentários

Matérias Relacionadas