Polícia

Piauí reduz em 9% as mortes por homicídio em 2015

Fonte: Da Redação | Editor: Cintia Lucas 05/06/2017 16:36
Dois homicídios registrados na zona Norte Dois homicídios registrados na zona NorteFoto: Divulgação

Pesquisa realizada pelo Fórum Nacional de Segurança Pública e Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a Atlas da Violência no Brasil, divulgada nesta segunda-feira, 5, mostra que o Piauí teve uma redução de 9,3% no número de mortes por homicídios em 2015, se comparado a 2014. Confira a pesquisa completa.

Segundo os números, foram registradas 717 mortes em 2014 contra 650 em 2015. Porém, nos últimos cinco anos, de 2010 a 2015, o Piauí teve um aumento de 54% na taxa deste tipo de crime.

A faixa etária considerada a maior vítima dessas mortes violentas está entre as pessoas jovens entre 15 e 29 anos. A pesquisa demonstra que das 717 pessoas assassinadas em 2014 no Piauí, 392 estão dentro dela, e das 650 que foram mortas em 2015, pelo menos 328 tinham entre 15 e 29 anos.

Entre as vítimas, 89,2 a cada cem mil pessoas mortas em 2014 no Piauí eram do sexo masculino, e em 2015 embora tenha havido redução no índice (menos 17,7%), ele continuou sendo alto: 73,4 a cada cem mil vítimas eram homens.

A taxa de pessoas negras entre 15 e 29 assassinadas no Piauí em 2014 foi de 24,4 a cada cem mil habitantes, e em 2015 esse índice era de 21,7 a cada cem mil. Na última década, o número de pessoas negras assassinadas no Piauí subiu 69%.

Feminicídio

Entre 2014 e 2015, a taxa de mulheres que foram assassinadas no Estado subiu 6,3% (passando de 63 para 67 em um ano). Em dez anos, o aumento do feminicídio foi de 67,5%.

O perfil entre homens e mulheres vítimas de assassinatos no Piauí demonstra semelhanças. A maioria das mulheres é negra: 4,1 mulheres negras foram assassinadas para cada grupo de cem mil habitantes no Piauí em 2014.

Comentários