Educação

Piauí realiza Dia D de matrículas do EJA

O governador Wellington Dias acompanhou as primeiras matrículas na praça Rio Branco, em Teresina.
Fonte: Seduc | Editor: Redação 08/02/2019 09:38
EJA EJAFoto: Reprodução/Facebook

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) realiza, nesta sexta-feira (08), o Dia D de matrículas da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Desde às 7h30, a praça praça Rio Branco, no Centro de Teresina, recebe pessoas interessadas em voltar a estudar. No interior do estado, as escolas estão mobilizando as comunidades. O governador Wellington Dias participou da abertura das matrículas na capital piauiense.

O Piauí está em constante aumento na oferta de vagas para Educação de Jovens e Adultos e para as pessoas que estão sem estudar há bastante tempo e pensam em retomar os estudos. Para se matricular no ensino fundamental é necessário ter a partir de 15 anos, já para o Ensino Médio, a partir de 18 anos. Pelo menos 400 escolas e 28 centros exclusivos ofertam a EJA no Piauí nos turnos manhã, tarde e noite.

Maria de Socorro Cardoso foi uma das primeiras a e matricular no Dia D. “Há 20 anos deixei os estudos para cuidar do meu filho e da minha mãe. Quero retornar para concluir o ensino médio, sinto necessidade disso”, afirmou Socorro.

Já, o cadeirante Ivan dos Santos nunca estudou e pretende chegar ao ensino superior. "Sentia muita dificuldade por conta da minha limitação, mas ainda tenho tempo para chegar ao ensino superior e quero estudar para isso", disse Ivan, que também quer ler para ser mais ativo na igreja que frequenta.

A diretora da Unidade de Educação de Jovens e Adultos da Seduc, Conceição Andrade, explica que na praça Rio Branco há quatro gerências regionais com todos os diretores da EJA fazendo as matrículas. “São 150 mil vagas para todo o Piauí, queremos contemplar tanto pessoas analfabetas, quanto aquelas que não conseguiram concluir o ensino médio”, disse a gestora.

O governador agradeceu à equipe da Educação e entidades parceiras. “Conversei com pessoas que em algum momento de suas vidas tiveram que parar de estudar e a EJA é uma oportunidade para que piauienses busquem se profissionalizar. Isso muda a vida de muitas famílias", disse Wellington.

Comentários

Matérias Relacionadas