Geral

Piauí lider em violência contra homossexuais

piaui lider crimes homofobia
Fonte: agencias 20/07/2012 15:27 - Atualizado em 17/11/2016 20:19
Homossexual assassinado no Piauí Homossexual assassinado no PiauíFoto: Arquivo
Dados do relatório da Secretaria Especial de Direitos Humanos de 2011, divulgado nessa quinta-feira (19), revelam que o Piauí é o estado brasileiro que registra o maior número de agressões praticadas contra homossexuais. Em média, 288 casos foram notificados ao Poder Público para cada grupo de 100 mil habitantes no ano passado. Somente em Teresina foram registrados 144 casos de violência psicológica, 76 casos de discriminação, oito casos de violência sexual e sete ocorrências de violência física.

Se, em 2011, os números já são alarmantes, este ano o quadro parece ser pior: somente no primeiro semestre de 2012 já ocorreram oito homicídios praticados contra a população LGBT, segundo levantamento feito pelo Grupo Matizes, entidade civil que defende os direitos dos LGBT no Piauí.

De acordo com Marinalva Santana, militante do Matizes, as agressões, em sua maioria, partem de pessoas que conhecem as vítimas. “Geralmente trata-se de uma violência cometida por pessoas do ambiente familiar, escolar ou do trabalho. São comuns casos de agressões físicas, isolamento e até mesmo casos do chamado estupro corretivo. Para alguns familiares, a mulher lésbica, só ‘optou’ ser assim por não ter encontrado um homem que a tenha seduzido. O estupro seria uma forma de convencer essa mulher a escolher o caminho ‘certo’, ou seja, a heterossexualidade”, afirma.

O Piauí não é o único do Nordeste a se destacar no ranking dos que mais praticam violência contra homossexuais, há também os estados do Ceará e Maranhão, que ocupam respectivamente o terceiro e quarto lugares no ranking das violações contra a população LGBT.

O relatório da Secretaria Especial dos Direitos Humanos destaca ainda as agressões sofridas por outros grupos: 67,8 % dos casos envolvem o público LGBT; 20,7% relatam agressões contra crianças e 1,2% denunciam a violência contra o idoso.

Comentários

Matérias Relacionadas