Política

Piauí fica fora dos recursos do BNDES para estudos na área de saneamento

O Estado é um dos cinco que ainda analisam a documentação dos contratos para projetos
Fonte: Paulo Pincel/Agências | Editor: Paulo Pincel 09/04/2017 07:00
Falta de saneamento Falta de saneamentoFoto: Divulgação

Ainda não foi dessa vez que o Piauí foi contemplado com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social para elaboração de estudos técnicos de projetos na área de saneamento. O Piauí é um dos cinco estados – além do Amazonas, Bahia, Rio de Janeiro e Tocantins - que ainda estão analisando a documentação do BNDES para a contratação desses estudos.

O BNDES publicou, na quinta-feira passada (6), mais cinco editais de licitação que beneficiam os estados do Acre, Ceará, Paraíba, Rio Grande do Norte e Santa Catarina.

Esses estados vão poder contratar estudos especializados para estruturação de projetos de participação privada na área de saneamento básico. As propostas serão abertas nos próximos dias 24 (pregões do Acre e do Ceará), 25 (Rio Grande do Norte e Paraíba) e 26 (Santa Catarina).

Rondônia licitou os estudos técnicos diretamente com a iniciativa privada e terá apenas o apoio do BNDES na estruturação dos projetos. Já o Paraná decidiu se retirar do projeto no dia 16 de janeiro deste ano, durante reunião com a presidência do BNDES e representantes dos estados.

No dia 23 de fevereiro passado, foram publicados editais dos estados de Alagoas, Amapá, Maranhão, Pará, Pernambuco e Sergipe, que já tiveram estudos licitados. As propostas vencedoras aguardam homologação, segundo informou a assessoria do BNDES nesta sexta-feira (7).

Comentários