Brasil

Piauí é o 4º do Nordeste com maior número de mortes em rodovias

Nacionalmente, o Piauí ocupa o 11º lugar. Quem lidera o ranking é Minas Gerais com 869 mortes
Fonte: Mais Piripiri | Editor: Redação 21/01/2018 10:28
Carros em rodovia Carros em rodoviaFoto: Divulgação

O Piauí ocupa o 4º lugar no ranking regional em número de mortes nas rodovias federais no Nordeste no ano de 2017, com 209 mortos. O Estado perde somente para a Bahia (594 mortes), Pernambuco (343 mortes) e Maranhão (243 mortes). No Nordeste, o que menos registrou mortes foi Sergipe, com apenas 51 mortos.

Nacionalmente, o Piauí ocupa o 11º lugar. Quem lidera o ranking é Minas Gerais com 869 mortes. O balanço de 2017 foi divulgado nesta sexta-feira (19) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). A BR-135, na região Sul do Piauí, foi uma das que mais registraram mortes e chegou a ser classificada pelo superintendente da PRF, Welendal Leal, como “área vermelha”. Somente no ano passado, a BR-135 registrou cerca de 50 mortes.

Além das irregularidades que alguns motoristas comentem no trânsito, as mortes poderiam ser evitadas se a rodovias não passasse por tantos problemas estruturais, como a questão dos grandes desníveis. No Piauí, a PRF registrou 1.535 acidente, 1.574 feridos e 540 feridos graves nas rodovias federais.

No Brasil, somente no ano passado, ocorreram 89.318 acidentes em rodovias federais que resultaram na morte de 6.244 pessoas e 83.978 feridos. Estes números são menores quando comparados a 2016, ano em que ocorreram 96.590 acidentes, que resultaram na morte de 6.419 pessoas e deixaram outros 87.006 feridos. Em comparação a 2016, o órgão registrou uma redução de 2,7% no número de óbitos, 3,5% de feridos, 13,8% de feridos graves e de 7,5% no número de acidentes nas rodovias federais.

O relatório destacou que a maior causa presumível de acidentes foi a falta de atenção no trânsito, que foi apontada em 34.406 acidentes que levaram a óbito 1.844 pessoas. Já o tipo de acidente que mais ocorreu em 2017 foi o de colisão traseira, correspondendo a 18% dos acidentes, seguido de saída de pista, com 17,5%, mas o tipo de acidente que mais resultou em mortes foi a colisão frontal, em que morreram 1.904 pessoas.

Comentários

Matérias Relacionadas