Cultura

Piauí contempla mais de 40 Pontos de Cultura com liberação de R$ 2,5 milhões

Fonte: Ascom | Editor: Redação 03/07/2017 15:11
Piauí contempla mais de 40 Pontos de Cultura com liberação de R$ 2,5 milhões Piauí contempla mais de 40 Pontos de Cultura com liberação de R$ 2,5 milhõesFoto: Ascom

“É a realização de um sonho. Com esse dinheiro vamos comprar novos instrumentos musicais, incluindo um sax e um acordeon. Assim, poderemos atender mais crianças e adolescentes com as oficinas de musicalização”. A frase, da coordenadora do Ponto de Cultura “Nossas Raízes”, de Batalha, Socorro Silva, retrata bem o sentimento dos representantes dos dez Pontos de Cultura do Piauí que receberam, nesta segunda-feira (3), parte dos R$ 2,5 milhões repassados pelo Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Cultura (Secult), e que vão fazer a diferença na continuação das suas atividades.

O cheque simbólico, no valor de R$ 60 mil, foi entregue pelo governador do Estado, Wellington Dias, pela vice-governadora Margarete Coelho e pelo secretário Estadual de Cultura, Fábio Novo, à Socorro Silva, durante solenidade no Palácio de Karnak. No total, serão contemplados 43 Pontos de Cultura piauienses, sendo que cada um vai receber uma parcela equivalente a R$ 60 mil.

Na solenidade, crianças e adolescentes fizeram uma apresentação musical, representando o Ponto de Cultura “Nossas Raízes”, fundado a partir da iniciativa da União de Mulheres de Batalha. Emannuelly Quaresma, de 12 anos, uma das integrantes da banda que se apresentou nesta segunda-feira, disse que frequenta as aulas de musicalização desde os seis anos de idade. Ela toca flauta e sonha em aprender a tocar violão.

“Precisamos de novos instrumentos e sei que esse recurso vai servir para isso”, completa Emannuelly. O Ponto de Cultura Nossas Raízes existe há sete anos e atende cerca de 150 pessoas. Outro Ponto de Cultura contemplado com R$ 60 mil é o “Viva a Vida”, de Miguel Alves. A entidade desenvolve um importante trabalho com as mulheres do município, além de oferecer aulas de balé e de inglês para crianças.

“Se não fosse através do Ponto de Cultura muito dificilmente a população de Miguel Alves teria acesso às atividades culturais. Esse fomento é muito importante. Com o recurso liberado vamos poder melhorar nossa nova sede, que está sendo reformada, e criar espaços adequados para a realização das oficinas. Queremos nos tornar autosustentáveis”, diz Conceição de Maria Fortes, presidente da organização “Viva a Vida”.

Para o coordenador Estadual do Programa Cultura Vivas - responsável pelos Pontos de Cultura -, Roberto Saboia, a liberação deste recurso é fundamental para a execução do Plano de Trabalho elaborado por cada Ponto de Cultura. “Agradecemos o empenho do Governo para não perder esse convênio. Os Pontos de Cultura são responsáveis por um amplo trabalho nos mais diversos setores culturais. É a construção de pontes entre as novas tecnologias e a tradição, rompendo barreiras e reduzindo a segregação cultural”, diz.

O secretário estadual de Cultura, Fábio Novo, aproveitou para destacar o caminho percorrido até conseguir a liberação de tais recursos. “Estamos com mais de um ano com a equipe visitando cada Ponto de Cultura, verificando documentos, orientando. Tivemos um prazo curto dado pelo Ministério da Cultura para reunir todos os Pontos do Estado e conseguimos assinar um novo termo e reativar o convênio. O dinheiro já está disponível e será repassado de acordo com a solicitação dos representantes dos Pontos de Cultura. São experiências como a de Batalha que devem ser incentivadas”, declara.

A solenidade contou a presença do presidente do Conselho Estadual de Cultura, Cineas Santos, além de outros representantes de Pontos de Cultura e de organizações culturais. Entre os municípios contemplados, neste primeiro momento, com repasse de recursos estão: Vila Nova, Altos, Campo Maior, Alegrete do Piauí, Teresina, Amarante, entre outros.

Sobre o Programa

O Programa Cultura Viva é o responsável pela Rede de Pontos de Cultura do Piauí conveniada com o Ministério da Cultura (MinC). O convênio Nº 363/2007 foi assinado em 2007 e contemplou os 80 Pontos de Cultura, com três parcelas de R$ 60 mil para cada ponto. A primeira parcela foi paga em 2008 a todos os 80 Pontos de Cultura, com um valor total de R$ 4,8 milhões. Em 2013, a segunda parcela foi paga apenas a 37 Pontos de Cultura com um valor total de R$ 2.220.000,00. A partir da próxima semana será iniciado o pagamento do restante da segunda parcela aos 43 Pontos de Cultura que não foram contemplados em 2013, com um valor total de R$ 2.580.000,00.

A liberação do recurso acontece por ordem de solicitação acompanhada da documentação de habilitação plena no Siscon e visitas in loco da Coordenação Estadual que emite o parecer favorável à liberação.

Criada em 2014, a Política Nacional de Cultura Viva visa garantir a ampliação do acesso da população aos meios de produção, circulação e fruição cultural a partir do Ministério da Cultura, em parceria com governos estaduais e municipais e por outras instituições, como escolas e universidades.

Comentários