Geral

Piauí amplia quase 500 vagas no sistema prisional em dois anos

Governador anuncia início do curso de formação dos novos agentes penitenciários para janeiro de 201
Fonte: Ascom sejus | Editor: Da redacão 14/11/2017 11:39
Presídio de Campo Maior Presídio de Campo MaiorFoto: Ascom

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça, inaugurou, na tarde desta segunda-feira (13), a Penitenciária Regional José de Arimateia Barbosa Leite, no município de Campo Maior.

O novo presídio amplia mais 160 vagas no sistema prisional e é a segunda unidade penal inaugurada pelo Estado em dois anos – em 2015, a Casa de Detenção de Altos foi aberta, com 156 vagas.

Durante a solenidade de inauguração, o governador Wellington Dias anunciou que o curso de formação dos novos agentes penitenciários do Estado terá início no dia 3 de janeiro do próximo ano.

"Acredito que podemos ter uma mudança significativa no sistema prisional do Piauí, a partir de uma organização e investimentos nos sistemas de justiça, penitenciário e de segurança pública", destaca o gestor.

Em dois anos, o Estado do Piauí aumentou 463 vagas no sistema penitenciário, com a inauguração dos dois novos presídios e ampliações feitas por meio de reformas em presídios já existentes.

O secretário de Justiça, Daniel Oliveira, pontua que "a obra de Campo Maior foi feita com recursos próprios do Estado, avançando na efetivação do pilar da ressocialização no sistema penitenciário".

Com a previsão de abertura da Cadeia Pública de Altos (603 vagas) e da Central de Triagem de Teresina (160 vagas), a meta da Secretaria de Justiça é ultrapassar as 1.000 vagas no sistema até 2018.

O diretor geral do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Jefferson de Almeida, frisa que a nova unidade "é fundamental à manutenção da segurança", destacando, ainda, a necessidade de alternativas penais.

O deputado estadual Dr. Hélio Oliveira (PR), que propôs o nome do presídio, destaca que o Estado enfrentou o "desafio de construir uma penitenciária moderna, por um sistema prisional mais humanizado e seguro".

Comentários